O que fazer quando o cão come as próprias fezes?

Coprofagia é o termo utilizado para animais que têm o costume de comer as próprias fezes ou fezes de outros animais. Esse costume não é considerado uma patologia, porém é um destúrbio de comportamento que merece atenção, pois além de ser anti-higiênico, podendo ser meio de transmissão de algumas doenças quando o animal come as fezes de outro, na maioria das vezes indica alguma deficiência nutricional.

Atividade com maior incidência em cães, o que preocupa seus donos, por serem animais domésticos e terem um contato tão próximo com os mesmos, a coprofagia pode ocorrer em diversas situações e por diversos fatores.

Cadelas com filhotes tendem à manter o ambiente em que ficam maior parte do tempo limpo e higienizado para proteger seus recém nascidos, o que se torna uma tarefa difícil enquanto ainda não consegue ensinar o local adequado para eles fazerem suas necessidades, então ela opta por lamber seus filhotes até que fiquem limpos e comer as fezes que por ali se encontram. Além de durante a amamentação a fêmea ficar fraca, logo, se não tiverem uma alimentação rica em nutrientes pode desenvolver esse distúrbio de comportamento visando reaproveitar os nutrientes que foram eliminados nas fezes. O mesmo pode acontecer com outros animais carentes de algum nutriente no organismo.

Outro fator pode ser pela quantidade de vezes e ração que o animal se alimenta por dia. Um animal que come apenas uma ou duas vezes por dia em porções grandes não consegue absorver todos os nutrientes da sua dieta e os elimina através das fezes, logo, se há necessidade de algum nutriente ele recorre às mesmas.

A coprofagia não é apenas uma falta de higiene, ou simplesmente quer dizer que seu animal é "nojento", ela, na maioria dos casos, é um alerta que algo está errado, por esse motivo se faz importante comunicar ao veterinário, para que o mesmo possa avaliar se pode ser corrigido apenas com mudanças na dieta ou se essa carência está interligada com alguma doença que impede ou diminui a absorção de nutrientes pelo organismo, como: verminose, pancreatite, deficiências de enzimas digestivas e outros problemas no aparelho digestório.

Já existem alguns medicamentos para ajudar no tratamento da coprofagia, porém, geralmente a correção do fator que a causa é o suficiente.

  Por: Stéfany Dias      

Conheça o Curso de Emergência e Pronto Atendimento em Pequenos Animais

   

Curiosidades

Notícias

Pequenos Animais

Comentários
Newsletter
Receba as novidades da
Revista Veterinária no seu email!
Sites relacionados
© 2014 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.