Como cuidar da “Cegueira em cães”

Como cuidar da “Cegueira em cães”

Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF

Os anos passam mais rápido para os cães, se comparados com nós seres humanos. Em média eles vivem de 12 a 15 anos, sendo que, aos sete ou oito anos, eles começam a envelhecer, e é nessa fase da vida que os cuidados com seu cão devem ser redobrados. O dono deve ficar atento e conhecer as doenças que podem acometer seu animal a partir desse momento.

Entre os sentidos mais importantes para os cães, a visão ocupa o terceiro lugar, ficando atrás do olfato e da audição. Portanto, quando seu cão por algum motivo perde a visão, alguns procedimentos devem ser tomados para que seu animal continue levando uma vida saudável.

A cegueira normalmente atinge cães com idade mais avançada, mas ela pode também acometer cães filhotes, o que não é muito comum. Às vezes ela pode ser reversível, ou não, em qualquer um dos casos, o dono deve buscar orientação com um profissional da área para ajudar seu cão. Algumas atitudes de prevenção como um bom manejo alimentar e vacinal podem evitar que seu cão sofra com esse problema.

Os primeiros sinais de que a visão de seu cachorro não está saudável podem ser sutis. Geralmente o cão apresenta alguns sintomas comportamentais como uma leve dificuldade para encontrar petiscos, e também brinquedos, lembrando que as “topadas” em objetos podem ser freqüentes. Dentre os sintomas físicos estão, o lacrimejamento constante, presença de secreções límpidas ou purulentas, coceira, vermelhidão ocular e sensibilidade exacerbada à luz. Assim como os humanos, os cães também sofrem por vários problemas de visão, o mau posicionamento das pálpebras (entrópio), úlceras de córnea, olho seco, glaucoma, catarata, são os casos mais comuns. Portanto, quanto mais cedo se detecta o problema mais aumenta as chances de restituição.  É importante que o dono leve seu cão ao veterinário assim que perceber sintomas comportamentais ou físicos que indiquem alguma perda de visão.

A partir do momento em que o dono descobre que seu cão está cego, ele deve tentar da melhor forma possível que seu amigo se adapte a sua nova forma de vida. Os cães têm a capacidade de “decorar” o lugar utilizando os outros sentidos, principalmente o olfato. Eles “gravam” mentalmente onde está toda a mobília da casa, e, para ajudá-los, existem alguns “truques” que podem ser utilizados como, não modificar os móveis de lugar a todo o momento, colocar protetores de silicone em quinas de mesas e armários. Em locais que ofereçam algum risco como piscinas, escadas, etc..; é fundamental que se coloque redes de proteção, ou que se impeça o acesso. Ração e água, sempre devem estar acomodados no mesmo local. Comunique-se com seu cão usando a voz, para que ele se guie pelo som e possa localizá-lo com mais facilidade. O uso de brinquedos que tenham cheiros ou sons é uma boa alternativa para que ele possa se divertir.

Com esses pequenos cuidados você irá facilitar a vida do seu cãozinho, que, na maioria das vezes se adapta com rapidez à cegueira. Cabe ao proprietário manter a calma e o bom senso nessa fase de readaptação do cão, tratando seu animal de estimação com muito carinho, e acima de tudo respeitando suas limitações.

Por: Thamire Gomes – Revista Veterinária

 

 

 

Conheça o Curso de Cirurgias em Pequenos Animais

 

Veja Também

Comentários

Receba nossas novidades!

Digite seu e-mail:

Curta nossa página

Error ao conectar
Tire suas dúvidas Preencha os campos abaixo