Conheça a importância dos exames laboratorias em pequenos animais

A cada dia o cão e o gato têm feito mais parte da vida das pessoas, muitas vezes até sendo promovidos de animais de estimação a integrantes da família, e por esse motivo seus donos passaram a não medir esforços quando se trata de suas saúdes e como todo mercado, o da Medicina Veterinária também precisou evoluir para acompanhar a demanda de serviços.

Um bom Veterinário não é aquele que consegue fechar um diagnóstico apenas pelo olhar, e sim aquele que através dos seus sentidos e conhecimento tem a capacidade de realizar um excelente exame clínico, que o guie para os exames complementares como de imagem ou laboratoriais corretos, que confirmarão suas suspeitas e assim, fechará um diagnóstico seguro.

Muitas clínicas, hoje, já possuem seu próprio laboratório, outras, ainda dependem de laboratórios veterinários para complementar sua consulta, ou até mesmo laboratórios humanos que aceitem sangue de animais para a realização de exames. Os principais tipos de exames feitos em clínicas, tanto para check-up, pré-operatório ou realmente diagnóstico de alguma doença são: hemograma, urinálise, bioquímicos e de copro parasitas.

Os equipamentos básicos necessários para compor um laboratório clínico são: um microscópio, um homogeinizador de amostras, um contador hematológico, centrífuga, centrífuga de micro- hematócrito, "banho-maria", um espectofotômetro e um refratômetro, fora materiais primordiais como tubos de ensaio específicos para hemogramas (com EDTA) e bioquímicos (sem EDTA), lâminas, lamínulas e câmara de Neubauer.

Hemograma é um exame que avalia as células sanguíneas de um paciente, ou seja, da série branca e vermelha, contagem de plaquetas, reticulócitos e índices hematológicos, para acompanhamento da evolução de uma doença. Um hemograma completo consiste no hemograma normal, juntamente com a contagem diferencial de leucócitos.

Os rins são órgãos responsáveis pela manutenção da homeostasia corporal, com o controle da maior parte dos constituintes líquido orgânicos, logo, para avaliação da função renal, é minimamente necessária a realização dos seguintes exames: determinação dos valores séricos bioquímicos da ureia e da creatinina e urinálise. Além do exame físico da urina, pela cor e densidade; e químico, pela presença de proteína, glicose; sedimentoscopia (células epiteliais de descamação, leucócitos, hemáceas, cilíndros, entre outros).

Exames de fezes, citológicos e de líquidos intra-corpóreos também são feitos em laboratórios clínicos, porém são menos usados na clínica de pequenos animais.

Fontes: Apostila "Realização e interpretação dos principais Exames laboratoriais em Pequenos Animais" - CPT Cursos Presenciais

Conheça o Curso de Realização e Interpretação dos Principais Exames Laboratoriais em Pequenos Animais

 

Notícias

Comentários
Newsletter
Receba as novidades da
Revista Veterinária no seu email!
Sites relacionados
© 2014 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.