Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Alerta para confirmação de caso de mormo em MG

Mormo é uma doença causada por uma bactéria e ataca principalmente cavalos, mas pode ser transmitida para o homem. A doença apresentou confirmação do primeiro caso em Minas Gerais, em Varzelândia, região Norte do Estado, onde quatro fazendas da região foram interditadas e mais de 400 animais estão sendo monitorados por sorologia realizada pela técnica de fixação de complemento.

Na luta e prevenção contra a zoonose, devido à gravidade da situação e aos possíveis prejuízos para a saúde pública e econômicos para a atividade pecuária do Estado, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) providenciou a notificação de diagnóstico de mormo e as determinações sanitárias específicas, impostas para o trânsito de equídeos e para a emissão de Guia de Trânsito Animal (GTA), para qualquer finalidade e destino, cuja origem seja algum dos municípios atingidos pela doença.

A zoonose já foi constatada em um segundo caso também na região Norte do Estado mineiro. Neste caso, quarenta e um animais estão sendo observados, com suspeita de contágio pela doença. A confirmação de mais um caso de mormo foi dada pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), nesta terça-feira (12).

O anúncio desse segundo caso de mormo no Estado foi feito durante um evento para a capacitação de veterinários, em Montes Claros. O objetivo é ajudar os produtores rurais no combate à doença. Como medida de segurança, para impedir que a bactéria se alastre, quatro propriedades foram interditadas na região.

Pedro Paulo Silveira, fiscal do Ministério da Agricultura, alerta os compradores de equídeos a terem muito cuidado com a compra de animais. Para isso, ele sugere que se comprem somente animais com atestado negativo, no caso do mormo e da anemia infecciosa. Além disso, Silveira acrescenta a importância do papel que o produtor tem de informar ao IMA se desconfiar que o animal apresenta algum sintoma, para que tal instituto tome as medidas cabíveis.

Fonte: CFMV

Adaptação: Revista Veterinária

   

Conheça o Curso de Primeiros Socorros em Equinos

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.