Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

A Anemia na Doença Renal Crônica em Pequenos Animais

A anemia é bastante comum em cães e gatosportadores de doença renal crônica (aproximadamente 30 a 70%), e ocorre especialmente em estágios mais avançados da nefropatia crônica (estágio III e IV - classificação IRIS da doença renal crônica). Deve sempre ser tratada quando o hematócrito do paciente for inferior a 20% (objetivando a obtenção de valores entre 30 a 40% em gatos e 38 a 48% em cães) e/ou quando o paciente apresentar sinais clínicos que possam ser atribuídos à anemia (como perda de apetite, letargia e fraqueza).

Diminuição na produção de eritropoietina, por lesão das células endoteliais peritubulares renais, perda de vitaminas do complexo B (devido à intensa poliúria) e diminuição no tempo de vida das hemácias (pelo estresse oxidativo e pelos efeitos tóxicos das substâncias retidas como uréia, fenóis e outras) são causas importantes de anemia no pacientedoente renal crônico. Outras causas são ulceração gastrointestinal, com consequente perda sanguínea, disfunção plaquetária (decorrenteda uremia) e deficiências nutricionais (que determinamalterações nas concentrações plasmáticas de aminoácidos e de hormônios).

Dependendo do grau de anemia, o tratamento consiste em suplementação com eritropoetina, ferro e vitaminas do complexo B a fim de estimular a eritropoiese, transfusão de sangue e administração de bloqueadores H2 para evitar perda de sangue gastrointestinal, além do controle da uremia por meio de fluidoterapia e dieta específica para nefropatia crônica.

Ainda não é possível afirmar se a anemia representa um fator preditivo de sobrevivência em cães e gatos com doença renal crônica, mas certamente a sobrevida de pacientes nefropatas crônicos é influenciada negativamente pela anemia, sendo um fator bastante comprometedor de qualidade de vida. Portanto, é de extrema importância reconhecer e diagnosticar a anemia no paciente portador de doença renal crônica para que uma terapia apropriada possa ser implementada com o objetivo de oferecer melhor qualidade à vida desse paciente.

Por: Tathiana Mourão dos Anjos (ANJOS, T.M.)

Conheça os Cursos de Nefrologia e Urologia em Pequenos Animais!

   

Áreas

Notícias

Pequenos Animais

ULTRASSOM VETERINÁRIO: 10 Técnicas de Diagnóstico em Pequenos Animais
Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.