Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Neonatologia e Pediatria em Pequenos Animais

A neonatologia e pediatria canina e felina são importantes áreas da Clínica de Pequenos Animais. Nestas fases certos cuidados são determinantes e repercutem na vida adulta. Estima-se que uma alta mortalidade de filhotes de cães e gatos ocorra antes da puberdade. O acompanhamento da gestante e um cuidado pré-natal adequado estão intimamente relacionados ao nascimento de filhotes sadios e à redução da mortalidade neonatal.

O período neonatal não apresenta uma definição clara na literatura, representando comumente a fase transicional entre a vida fetal e adulta, podendo variar entre as diferentes espécies animais. Também o termo pediatria representa o estudo das circunstâncias de um filhote desde o nascimento até a puberdade. Em cães e gatos recém-nascidos, o termo pediátrico geralmente refere-se às primeiras doze semanas de vida. A pediatria é dividida em quatro períodos ou fases: Neonatal, Transição, Socialização e Juvenil.

Sabe-se que durante as primeiras semanas de vida, a fisiologia dos cães e gatos, passa por grandes mudanças. Apesar de o neonato ter a aparência de um adulto em miniatura, sua fisiologia tem um impacto significativo na interpretação dos exames físicos, análises laboratoriais e nas opções terapêuticas.

É fácil sentir-se intimidado quando um cliente traz para consulta um neonato enfermo. Estes pacientes, com frequência chegam bem debilitados e pesam menos de um quilograma. A punção venosa pode ser um desafio e os exames físicos de rotina, como auscultação e palpação abdominal podem ser difíceis. A chave para desmistificar os cuidados neonatais é parar de considerar tais pacientes como adultos em miniatura e, considerar o tratamento com a compreensão do estado fisiológico em particular e as transições que ocorrem durante o período neonatal.

A clínica da pediatria veterinária deve incluir os aspectos fisiológicos do crescimento, os patológicos dos distúrbios envolvidos e também o estudo das necessidades ambientais do desenvolvimento psíquico e da evolução da conduta do cão e do gato.

Em resumo, a principal função do clínico é conhecer a neonatologia e pediatria canina e felina, se inteirando do seu desenvolvimento metabólico e nutricional e dessa forma identificar os prováveis diagnósticos, optando pela terapia adequada para a fase que o filhote se encontra. Muitas desordens são corrigidas com simples alterações no manejo. O importante é o acompanhamento com tratamento rápido e eficaz, capaz de reduzir o risco de morte destes pacientes.

 

Por: Pillar Gomide do Valle (VALLE, P. G.).

Conheça o Curso de Odontologia em Pequenos Animais!

   

Áreas

Artigos

Pequenos Animais

ULTRASSOM VETERINÁRIO: 10 Técnicas de Diagnóstico em Pequenos Animais
Deixe seu comentário:

Comentários

  • Revista Veterinária - 11:30:34 08/05/2018

    Olá Luana!Você pode se cadastrar no portal e receberá as informações diretamente em seu email.. A Revista Veterinária compartilha informações de todas as áreas.
  • Luana - 13:39:36 03/05/2018

    Gostaria de receber informações sobre as minhas áreas de interesse!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.