Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Presença de cães ajudam vítimas em tribunal

Vítimas como criança,  que são vulneráveis, recebem apoio de cães para conseguirem ultrapassar a intimidação em tribunal  ocasionada pelas pessoas que contra elas cometeram crimes. Rosie é uma cadelinha da raça Golden Retriever, treinada para dar conforto a pessoas que passam por momentos de stress intenso. Ela foi o primeiro cão aprovado judicialmente em Nova Iorque e esteve recentemente no banco das testemunhas para acompanhar uma adolescente de 15 anos, que testemunhava em tribunal os crimes do próprio pai, que a tinha violado e engravidado. O seu pai tinha claramente influência e poder de intimidação sobre ela. Todo vez que olhava para ele, baixava o tom de voz ou deixava de conseguir responder.

Rosie chegava-se mais perto, roçava-a com o focinho e encostava-se à vítima, que a abraçava e prosseguia as respostas em tribunal com maior confiança. No final do julgamento, o pai foi condenado e a adolescente estava "muito agradecida a Rosie, principalmente", disse David A. Crenshaw, psicólogo que trabalha com a adolescente, acrescentando que "ela abraçava Rosie sem parar". "Quando eles começam a falar sobre assuntos delicados e difíceis, a Rosie percebe e chega-se mais perto acariciando. Eu vi com os meus próprios olhos" completou o psicólogo Crenshaw.

No caso da adolescente, foi o juiz Stephen L. Greller, quem autorizou a presença de Rosie no julgamento sem precedentes em Nova Iorque, por considerar a adolescente traumatizada e o réu ameaçador. Ele relembrou um caso em 1994, onde uma criança foi autorizada a levar consigo o seu urso de peluche.

Este apoio por parte de cães a testemunhas e vítimas começou em 2003 em alguns estados americanos, tendo sido um cão chamado Jeeter o primeiro. Ele deu o seu contributo no julgamento de uma agressão sexual em Seatle. "Por vezes, a presença do cão significa a diferença entre uma condenação e uma absolvição" explicou Ellen O'Neill-Stephens, promotora de Seatle que se tornou activista por esta causa - a presença de cães em tribunal.

Fonte: Mundo dos Animais

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Farmacologia Clínica em Pequenos Animais

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.