Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Investigação médica em chimpanzés pode estar chegando ao fim

De acordo com as informações do Wired Science, o Instituto Nacional de Saúde (INS) anunciou que todos os seus chimpanzés que vivem atualmente no Centro de Pesquisa New Iberia, seriam removidos permanentemente da população da pesquisa. O centro opera a maior colônia de pesquisa em chimpanzés dos Estados Unidos e é referência de uma prática já abandonada em outros países.

 O instituto foi durante muito tempo criticado por defensores dos animais por maltratar animais e pela criação ilegal de chimpanzés. "Esta é uma mensagem importante do INS, que essa era está chegando ao fim", disse John Pippin, do Comitê de Médicos pela Medicina Responsável, um grupo de defesa animal. "Isso é fantástico."

Em dezembro do ano passado, um grupo de especialistas reunidos pelo Instituto de Medicina (OIM), conselheiros da nação da ciência médica, declarou que a pesquisa médica em chimpanzés era eticamente problemática e cientificamente desnecessária. O INS anunciou uma moratória sobre novos financiamentos para pesquisas em chimpanzés e concordou em rever o estatuto dos seus próprios animais. Depois de anos de luta pelo fim da pesquisa médica em chimpanzés, cuja capacidade de pensar, sentir e sofrer não é muito distante da nossa, os defensores dos animais cumprimentaram a notícia com alívio cauteloso. As intenções do INS soam positivas, mas o que eles realmente farão é algo ainda a ser visto.

Kathleen Conlee, diretora de pesquisa animal da Humane Society dos Estados Unidos, alertou para o fato de que: "Eles estão dando um passo na direção certa, ao considerar esses chimpanzés inelegíveis para pesquisa", mas prefiro vê-los ir para o santuário." Ela observou que, embora 10 dos aposentados em New Iberia vá para o santuário Chimp Haven, o resto vai para o Centro Sudoeste de Pesquisa de Primatas no Instituto Biomédico do Texas.  Na verdade, foi uma tentativa de enviar os chimpanzés aposentados de volta para pesquisa no sudoeste que provocou a controvérsia que levou à realização do relatório do IOM e revisão do INS.

"Lugares como o Centro Sudoeste foram construídos para serem laboratórios de pesquisa. Nós urgimos para que os chimpanzés sejam enviados para algum lugar onde a missão seja o bem-estar dos deles", disse Conlee. De acordo com Conlee, manter os animais no santuário Chimp Haven custa ao governo 40 dólares por dia, em comparação a 60 dólares em laboratórios de pesquisa.

Conlee e Pippin pediram às pessoas para apoiarem a Lei de Proteção Great Ape e a Lei de redução de custos. O projeto de lei prevê o fim das pesquisas médica usando chimpanzés.

Fonte: Anda

Adaptação: Revista Veterinária

Curso de Animais Silvestres e Não-Convencionais na Clínica de Pequenos Animais

 

Artigos

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.