Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cães e gatos também podem desenvolver alergia alimentar

A hipersensibilidade alimentar pode ser desencadeada por um tipo de reação adversa de natureza imunológica. A alergia alimentar é uma resposta imunológica exagerada do organismo a determinada substância presente em alimentos. Assim como os humanos, cães e gatos podem sofrer de algumas doenças que são bem conhecidas dos humanos.

Os animais podem ser acometidos em qualquer idade, sendo que a certa prevalência dos casos em animais jovens. A hipersensibilidade alimentar no cão ou gato pode causar ferimentos na pele provocados pela unha do próprio animal enquanto se coça sem parar até quadros gastrointestinais, como diarreia e vômito, com risco até de óbito, se ele não for tratado.

Os aditivos, conservantes e outras substâncias químicas usadas em rações industrializadas são os vilões mais frequentes. Para alguns bichos, porém, as proteínas da carne bovina podem disparar as mesmas reações alérgicas. Todos os alimentos podem ser potencialmente alergizantes, apesar de na prática, serem as proteínas as causadoras mais frequentes.

O diagnóstico da alergia alimentar é baseado nos sinais clínicos.  Os sinais clínicos mais comuns do problema são: coceira, vermelhidão e descamação na pele, com lesões provocadas pelas unhas do animal.

Como prevenção é recomendado evitar comprar ração de qualidade duvidosa, pois elas têm corante, que, além de provocar alergia podem prejudicar a absorção dos nutrientes pelo organismo;  não dar banhos em excesso, que retiram a oleosidade natural que protege a pele dos animais e trocar o comedouro de plástico, o qual também pode desencadear uma bela alergia. Prefira o de alumínio, que não traz esse risco.

Como tratamento pode se substituir a ração de sempre por fórmulas especiais. Se o animal é muito alérgico, opte por refeições caseiras, mas sempre bem orientadas pelo veterinário, tomando o cuidado de suprir todas as necessidades nutricionais do bicho.

Mesmo possuindo possíveis alérgicos, a ração balanceada continua sendo a melhor opção para nutrição animal. Caso se suspeite de alergia alimentar, seu veterinário irá recomendar rações hipoalergênicas por várias semanas até que os sinais clínicos se resolvam. Na resolução dos sinais clínicos, a antiga ração é novamente instituída e, caso os sinais clínicos retornem, o diagnóstico de alergia alimentar é confirmado.

Fonte: M de Mulher

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Técnicas Nutricionais para Cães e Gatos - Aprenda a indicar a ração ideal

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.