Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cinomose: doença alto contagiosa.

A cinomose é uma doença altamente contagiosa provocada pelo vírus CDV (Canine Distemper Vírus) ou Vírus da Cinomose Canina (VCC), da família Paramyxoviridae,  e  acomete vários sistema do organismo, ela afeta só os cães entre os animais domésticos. É uma das mais frequentes enfermidades dos cães principalmente de animais jovens em seu primeiro ano de vida. Podem também se infectar animais velhos que por alguma razão não tenha sido imunizado anteriormente com vacinas próprias. Qualquer raça pode ser acometida pela doença e em qualquer época do ano.

 O vírus tem boa resistência em baixas temperaturas, e sobrevivem menos de um mês em local quente e úmido; é muito sensível ao calor, luz solar. Ele é destruído pela maioria dos desinfetantes. O animal pode se infectar por contato direto ou pelas vias respiratórias.

Em geral, a transmissão ocorre através do contato com secreções do nariz e boca do animal. Isso pode se dar através de um espirro do animal doente, espalhando a secreção ao redor e contaminando os cães que estejam por perto. Inclusive, se tiver um ser humano por perto, o vírus pode ser carregado até um animal sadio por ele. O animal pode se contaminar também pela via digestiva em contato com água e alimentos contaminados por secreções de cães doentes.

Após o animal ser infectado, ocorre o período de incubação do vírus (período que ocorre entre o vírus entrar no corpo e o corpo começar a manifestar os sintomas da doença) por 3 a 6 dias, ou até 15 dias, e depois disso a temperatura pode chegar a 41ºC, pode ocorrer perda de apetite, corrimento ocular e nasal. Este estado dura mais ou menos 1 a 2 dias. Depois se segue um período de 2 a 3 dias, às vezes meses, em que parece que tudo volta ao normal. Depois disso pode ser que apareçam os sinais e sintomas típicos da cinomose.

Podem ocorrer também sintomas digestivos (diarreia e vômito), respiratórios (corrimento nasal e ocular) ou nervosos (tiques nervosos, convulsões, paralisias, etc) ou ocorrer associação deles.

O animal pode morrer tendo desenvolvido só uma das fases da doença ou sobreviver desenvolvendo todas, podem desenvolver cada tipo de sintoma aos poucos ou todos juntos.

Normalmente os primeiros sintomas da 2º fase são febre, falta de apetite, vômitos, diarreia, dificuldade para respirar. Depois conjuntivite com secreção, corrimento nasal, com crostas no focinho, e pneumonia. Pode  seguir por 1 a 2 semanas e daí aparecerem os sintomas nervosos, tiques nervosos, depois sintomas de lesões no cérebro e medula espinhal. Em alguns animais por causa de inflamação no cérebro, eles ficam agressivos, não conseguem às vezes reconhecer seu dono, ou em outros, ocorre paralisia dos músculos da face em que o animal não consegue abrir a boca nem para tomar água, apatia profunda; por lesões no cérebro e na medula espinhal, andar cambaleante, paralisia no quarto posterior ("descadeirado"). Dificilmente os sintomas são estacionários (vão piorando sempre, de maneira lenta ou rápida).

 A cinomose é uma doença de difícil tratamento, não existe nenhum tratamento antiviral, apenas sintomático como: antibiótico, para infecção bacteriana secundária (pneumonia); expectorantes e broncodilatores; antieméticos; antidiarreicos; anticonvulsivantes; manter a higiene dos olhos e nariz devido às excreções; oferecer boa alimentação se o animal aceitar; fluidoterapia.

O veterinário pode ajudar eliminando coisas que podem atrapalhar sua "guerra" com a doença, como as infecções que ele pode ter por fraqueza, aconselhar a alimentação correta, receitar medicamentos que ajudem a combater as inflamações no cérebro, receitar uma medicação que tente aumentar sua resistência, etc.

A evolução da doença é imprevisível, ou seja, quando o cão adoece, não há como saber se ele vai se salvar ou não, ou se a morte vai ser rápida ou lenta. A melhor solução ainda é a prevenção, ou seja, vacinar corretamente os cães.

Fonte: Balcaopet

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Emergências e Pronto Atendimento em Pequenos Animais

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

  • Francisco Lopes - 08:34:57 18/03/2018

    Sensacional o esclarecimento sobre a doença.Muitos pontos desconhecidos agora ficaram claros.Muito obrigado.
  • Vanessa da silva - 08:19:01 21/11/2016

    Obrigada por a informação sobre está terrível doença que é a cinomose.
  • tiago - 22:54:38 20/10/2015

    Estava muito preucupado com a cadelinha, mas agora eu nao sei oque fazer, acho que a melhor soluçao é levar no medico !!!!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.