Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Bovinos castrados se tornam mais sociáveis

Uma atividade rotineira na maioria das propriedades brasileiras que se dedicam ao gado destinado a pecuária de corte é a castração de bovinos. A castração é uma atividade simples mais que ainda provoca dúvidas sobre a interferência na produtividade e na qualidade dos animais.

Os animais castrados se tornam mais sociáveis, podendo misturar os sexos no mesmo lote, sendo esta a principal vantagem da castração. Em relação à produtividade, animais inteiros (não castrados) apresentam maior proporção de músculo e geralmente peso superior aos dos animais castrados, porém a qualidade da carne é inferior, principalmente devido a menor depósito de gordura nos animais inteiros.

De acordo com a Embrapa Gado de Corte (1997), há espaço para a produção dos dois tipos de animais, uma vez que os animais inteiros teriam aceitação por consumidores que buscassem uma carne mais "magra" ou "light" devido ao teor de gordura na carcaça desses animais. A castração pode ser feita por procedimentos cirúrgicos ou não.

A Orquiepididectomia bilateral é uma técnica que consiste na retirada dos testículos ou na ligadura dos cordões. O principal problema dessa técnica é que por ser cirúrgica, o animal fica suscetível a infecções ou miíases.

A Burdizzo ou castração russa é realizada através de uma ferramenta conhecida como burdizzo que interrompe a circulação para os testículos, o inconveniente é que após algum tempo a circulação pode ser retomada e os animais devem ser novamente castrados.

A Castração química consiste na aplicação de uma solução que causa atrofia dos testículos, o inconveniente dessa técnica é o valor dela, ainda muito elevado por animal.

Cabe ao produtor à decisão de castrar o animal e qual a técnica a ser utilizada, sendo que cada técnica apresenta seu inconveniente e o produto será diferente dependendo do sistema de produção adotado.

Fonte: Info Escola

Autor:  Marcos Duarte

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Bovinos (IATF Avançado)

   

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.