Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Hora do banho do pet requer cuidados

Os pets são animais que precisam de cuidados diferenciados na hora do banho, seja por causa da cor, espessura do pelo ou por prescrições veterinárias.

O banho dos pets é um cuidado de higiene imprescindível.  Além de ajudar a manter a pelagem bonita e diminuir o "mau" cheiro, o banho muitas vezes funciona como tratamento e manutenção de uma boa saúde para pele do seu animal. Por isso algumas dicas devem ser seguidas no momento do banho:

  • A escolha do produto usado durante o banho é muito importante, deve-se levar em consideração a idade do animal, o tipo e a cor de pelagem, se o animal é alérgico ou não. Para filhotes e animais alérgicos o recomendado é usar produtos hipoalergênicos e neutros, sabonete de glicerina é uma boa opção.
  • Para animais de pelagem clara existem produtos clareadores, que mantêm ainda mais branquinha a pelagem do pet, para os de cor escura também já é possível encontrar produtos que intensificam o brilho da pelagem escura.
  • O condicionador é recomendado principalmente para cães de pelagem longa, que facilmente embaraçam, além disso, o condicionador tem função hidratante da pelagem.
  • Se o veterinário prescrever algum xampu de tratamento específico, as recomendações de uso, intervalos entre os banhos e tempo que devem ficar de molho deverão ser seguidos para um bom resultado.
  • Nunca utilize sabão na hora do banho, sabão de cocô, sabão em pó e similares alteram o pH da pele do animal, causando destruição da fibra capilar, o que confere ao animal um aspecto de pelo fosco, sem brilho e quebradiço, além de contribuir com a quebra da barreira de proteção natural da pele do animal, favorecendo o aparecimento de problemas dermatológicos.
  • O banho deve ser um momento relaxante para o animal e não estressante. Temperaturas muito frias ou muito quentes além de desconfortável para o animal podem prejudicar a saúde da pele, pois podem provocar liberação de histamina, que leva a coceira e irritação da pele.
  • No primeiro banho do animal deve-se ter alguns cuidados, para não causar algum tipo de trauma ao pet. Uma dica é pegar um pote pequeno e ir molhando o animal aos poucos, espalhando a água com mão, fazendo carinho no pet, por último deve-se molhar a cabeça. Após esse primeiro contato com a água, pode-se tentar o uso de uma mangueira ou chuveirinho saindo uma quantidade pequena de água.
  • Por medida de segurança, sempre mantenha o local onde está acontecendo o banho fechado ou então mantenha o animal na guia, para evitar fugas. Além disso, tapetes emborrachados dão uma maior estabilidade ao animal, o que o deixa mais a vontade e seguro.
  • Antes de secar com a toalha retire o excesso de água com as mãos. Escolha uma toalha bem fofinha e com boa absorção. Separe a toalha para ser exclusiva do animal, inclusive na hora de lavar, recomenda-se que lave separadamente das coisas da casa.
  • Na hora de usar o secador também deve-se ficar atento à temperatura, vento muito quente ou muito frio também vão ser prejudiciais a pele do animal. Em dias de sol e calor, pode-se usar a toalha para retirar o excesso de água e deixar o animal secar naturalmente, porém em dias de temperaturas baixas é aconselhável utilizar o secador para não deixar umidade nos pelos, principalmente nos animais de pelagem longa e densa.
  • Cada banho retira do animal uma camada de gordura natural que existe, o que deixa a pele mais exposta, por isso excessos de banhos são prejudiciais à saúde da pele e pelo do animal.
  • De maneira geral, banhos com intervalos de 1 semana não causam problemas ao animal, porém não deve-se utilizar intervalos menores. Cães que não tem cheiro muito forte, ou os de pelagem curta, pode-se aumentar ainda mais este intervalo, para cada 15 dias, mantendo escovação da pelagem diariamente.
  • Em casos de doenças de pele podem ser necessário banhos mais frequentes, nestes casos, siga a orientação do veterinário à risca.

 Fonte: Cães e Gatos

Adaptação: Revista Veterinária

Curso de Dermatologia em Pequenos Animais

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.