Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Como prevenir doenças nos pets

Como prevenir doenças nos petsA relação de namoro entre os pets pode ocorrer apenas uma vez e durar uma vida inteira, a diferença é que nem sempre os companheiros são do sexo oposto. Muitos animais têm uma relação de carinho com os outros animais que vivem no mesmo local que ele independentemente se é do sexo oposto ou mesma raça.

Se por algum motivo um é separado do outro,é comum que algum deles apresente sinais de tristeza e depressão, pois a companhia vale mais do que o acasalamento em si. Este quando acontece os donos devem estar atentos aos cuidados que devem ser tomados. Antes de ocorrer o acasalamento é bom saber como anda a saúde do animal, evitando que possíveis doenças sejam transmitidas.

É comum o contágio por brucelose nos cruzamentos de cães, que causa vários problemas de saúde, além do aborto em fêmeas. Já nos gatos a maior ameaça é a transmissão daAids felina (FIV), não é transmissível à  humanos, mas que causa imunodeficiência em gatos e todos os sintomas em consequência disto.

Outro fator a ser observado na hora do cruzamento é o tamanho dos animais, porque pode existir perigo se colocar um macho muito grande com uma fêmea muito menor o filhote gerado pode ser grande, dificultando o parto ou ate mesmo levando à fêmea a monte.

Para o acasalamento dos cães o ideal é que só ocorra a partir do terceiro cio, mais ou menos aos 18 meses de idade da fêmea, os machos podem cruzar a partir dos oito meses. Já as fêmeas do gato só devem começar a acasalar depois de completar um ano de idade sendo importante respeitar o intervalo de pelo menos um cio de descanso antes de uma nova gestação, tanto em cães quanto em gatos.

Muitas vezes os gatos forçam o cruzamento, e a fêmea pode ter ovulação induzida. Gatas que convivem com machos tendem a ficar mais vezes no cio e acontece também, mesmo não convivendo, entrar no cio simplesmente por estar na presença de um macho.

Também não é saudável à saúde dos animais a indução do acasalamento sem o objetivo da procriação e a prevenção da prenhezé indicada pela cirurgia de ovariohisterectomia, ou seja, a castração.

E é sempre bom procurar um profissional habilitado que possa instruir nos cuidados a serem tomados em relação à saúde dos pets.

Fonte: Blogs Band

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Emergências e Pronto Atendimento em Pequenos Animais

emergencias e protoatendimento em caes e gatos

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.