Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Cuidados com a saúde bucal de animais de pequeno porte

Os animais de pequeno porte ganharam espaço dentro dos lares das famílias, se tornando praticamente um membro da mesma onde, os donos investem cada dia mais nos cuidados com a saúde e alimentação, tendo em vista uma maior longevidade dos animais. Assim como os seres humanos, os animais necessitam de cuidados específicos que visam garantir a boa saúde bucal pois, as afecções orais também comprometem à saúde do animal de forma geral. Esses cuidados vão desde uma alimentação adequada e saudável considerando cada espécie animal, como a escovação dentária e até mesmo alguns procedimentos cirúrgicos. Apesar da crescente preocupação e cuidados que os donos estão tendo com os seus bichos, ainda é comum encontrar animais com halitose (mau hálito), e quando são levados para a limpeza do tártaro acabam perdendo a maioria do dentes ou apresentando alguma doença sistêmica. A doença periodontal é a mais comum entre os cães e gatos, afetando cerca de 80% dos animais com mais de cinco anos de idade. O desenvolvimento da periodontite tem início no acúmulo da placa bacteriana próxima à gengiva (gengivite), levando a destruição dos tecidos adjacentes. De acordo com estudos, animais de pequeno porte (menor peso) sofrem com o agravamento da doença pois, possuem proporcionalmente dentes grandes para o suporte ósseo pequeno, possuindo menos espaços entre si, dificultando a remoção da placa bacteriana por processos naturais como: mastigação, roer objetos, movimentação de lábios e língua. Quando os devidos cuidados e acompanhamentos não são feitos os microorganismos que lavam a formação da placa bacteriana alojam-se sobre a superfície dental e no sulco gengival desenvolvendo as seguintes doenças: gengivite; periodontite; lesão de reabsorção óssea, perda de massa óssea; abscesso; fraturas traumáticas e por lesões de reabsorção; neoplasias; persistência de dentes decíduos; cárie; úlceras na cavidade oral; exposição de furca, raiz exposta; problemas de oclusão; hiperplasia de gengiva. Uma vez instaladas, a remoção das placas bacterianas somente com a escovação é ineficiente, na maioria dos casos a cirurgia, que pode ser simples ou não, é a única forma de tratamento. Caso não seja tratado, a invasão bacteriana pode afetar a corrente sanguínea, atingindo órgãos vitais que podem ser seriamente prejudicados. Assim, essas moléstias devem ser consideradas de grande relevância, pois apresentam potencial de caráter fatal. Portanto, cuidar da higiene bucal dos animais através de uma escovação adequada, controlando sua alimentação e fazendo acompanhamento veterinário o seu animal terá maior qualidade de vida.

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Odontologia em Pequenos Animais

 

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.