Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Como atender animais silvestres em clínicas de pequenos animais?

animais silvestresHoje os animais ganharam espaço nos lares das famílias, bichos como cães e gatos são comuns, porém estes necessitam um ambiente maior como casas com quintais, já que em muitos apartamentos ter esses animais é proibido ou até mesmo o espaço disponível impossibilita que a família opte por algum desses animais de estimação.

Assim, com redução dos espaços e a crescente verticalização das moradias, é cada vez mais comum às pessoas criarem animais não convencionais em suas casas, pois estes precisam de espaços menores, além de ser de fácil manejo e manutenção.

Animais silvestre ou exóticos já fazem parte de muitos lares a muito tempo, alguns registrados devidamente pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais renováveis), órgão responsável pelo meio ambiente, que cuida da preservação, controle, fiscalização e conservação da fauna e flora, além de realizar estudos sobre o ambiente e conceder licenças ambientais para empreendimentos que levem a impactos na natureza.

O amor e cuidados por esses animais são os mesmos destinados aos animais domésticos de estimação, os donos se preocupam com a saúde, alimentação, manejo, entre outros cuidados que devem ser oferecidos aos bichos. Assim, é cada vez mais frequente a presença destes na clínica de pequenos animais, devendo o médico veterinário estar preparado para fornecer as orientações corretas de manejo, ambiente de criação, nutrição, biologia, entre outros. Além de saber abordar, conter, examinar, tratar e manter internado pacientes silvestres ou não-convencionais.

Esses animais se diferenciam dos cães e gatos, além de se estressarem com mais facilidade, podem ser difíceis de segurar, podendo bicar ou morder a pessoa que o manipula. A anatomia e fisiologia de animais como os répteis, aves e mamíferos silvestres também são diferenciadas, o que torna os procedimentos cirúrgicos empregados distintos.

Muitos dos exames e técnicas utilizadas precisam de maior preparo, assim a correta informação destes são cruciais para o sucesso do profissional que pretende oferecer a seus clientes um serviço pleno na clínica de pequenos animais.

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Revista Veterinária    

Conheça o Curso de Animais Silvestres e Não-Convencionais na Clínica de Pequenos Animais

Animais Silvestres- BANNER

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.