Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

A importação da vacinação para cães

vacinação de cães e gatosA vacinação é muito importante no que se diz respeito à saúde dos animais e do homem, uma vez que algumas doenças que acometem os cães podem ser transmitidas aos seres humanos. Assim, é essencial que todos estejam cientes que a vacina objetiva a proteção dos animais contra os mais diversos tipos de doenças que podem ser: cinomose, parvovirose, coronavirose, adenovirose, hepatite, parainfluenza, leptospirose e raiva.

Os cães devem ser vacinados logo após o desmame, com 45 dias de vida. Já a segunda e terceira doses serão ministradas com 75 e 105 dias respectivamente. Enquanto que a vacinação contra a raiva deve ser ministrada com 135 dias de vida, e depois da primeira dose o reforço deve ser ministrado anualmente.

Outras vacinas que existem no mercado e que ajudam a melhorar e prevenir as condições de saúde dos cães são as vacinas contra tosse, giardíase e leishmaniose visceral canina.

A vacina contra a giardíase é ministrada, primeira dose, as oito semanas de vida, a segunda dose entre 14 dias e 18 dias após a primeira dose. Os animais estarão protegidos contra a doença somente depois de 15 dias após terem recebido a segunda dose, a vacinação deve ser reforçada uma vez ao ano.

Para a leishmaniose a vacinação deve ser ministrada com4 meses de idade, as outras aplicações serão divididas em 3 doses, respeitando o intervalo de 21 a 30, com reforço anual.

A vacinação contra traqueobronquite infecciosa ou tosse dos canis, que é causada pela bactéria Bordetellabronchiseptica de ser minstrada a partir de 8 semanas de vida em cães sadios, asegunda dose terá intervalo de 2 a 4 semanas. A imunidade acontece 21 dias após a administração da segunda dose. O reforço da vacina contra a contra traqueobronquite infecciosa é feita anualmente em dose única.

Para evitar que o cão contrai uma doença que pode leva-lo à morte, a vacinação deve estar em dia. Procure orientação de um médico veterinário e se informe.

Fonte: Equipe Veterinária UFV

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Emergências e Pronto Atendimento em Pequenos Animais

emergencias e protoatendimento em caes e gatos

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.