Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Dermatofitose em Equinos

As dermatofitoses são doenças infectocontagiosas que atingem a pele dos equinos, sobretudo os mais jovens. Causadas por fungos chamados dermatófitos, se dividem em grupos distintos que atacam os humanos, animais e o solo.

A doença causa lesões na pele, podendo ainda atingir as partes internas, onde se localizam os tecidos. Dependendo do avanço da doença e do tipo do fungo, pode deteriorar, além dos pêlos, unhas e cascos dos animais.

A dermatofitose equina é mais recorrente em climas tropicais e temperados, nos meses como outono e inverno, associado ao crescimento dos pelos e período em que o metabolismo do animal está em mutação para a manutenção do calor. 

A transmissão ocorre no contato direto com animais portadores da doença, podendo inclusive ser passada do homem para o animal ou vice versa.  Locais infectados como baias, alimentos, também podem hospedar o fungo.

A doença pode se instalar no animal em virtude de sua baixa imunidade, causada também por estresse, deficiência nutricional, idade, cansaço etc.

Em seu nível avançado, a dermatofitose promove lesões, quedas dos pêlos, inflamação na epiderme, formação de crostas secas, sendo que os quadros iniciais geralmente aparecem na cabeça e no dorso.

O diagnóstico, que precisa ser constatado por um médico veterinário especializado, consiste no recolhimento de pequenas amostras da lesão, as quais são levadas para um laboratório para a confirmação do fungo.

O controle da doença passa, basicamente, pela separação do animal do restante da criação, desinfecção das baias etc. Já o tratamento mais comum consiste no uso de pomadas, shampoos, dentre outros medicamentos de uso externo, associados a medicamentos via oral.

 

As analises laboratoriais auxiliam na identificação do fungo que causa infecção. Saiba mais.

Fonte: Vet Smart

Clínica Médica

Equinos

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

  • Revista Veterinária - 11:51:11 05/06/2018

    Igor.. O problema pode ser desencadeado por diversos fatores, é complicado indicar um procedimentos de tratamento sem saber ao certo o que faz o animal ter esses sinais. Se possível realizar, seria ideal um exame laboratorial para identificar a real causa da enfermidade.
  • Igor - 21:57:42 30/05/2018

    Boa noite, tenho uma égua crioula e esta com os sintomas de dermatofitose, pois possui coceira na cola e comecaram feridas, tbm ocorreu a queda dos pelos da cola e da esta subindo na anca, fiz 4 vacinas consecutivas de 10ml de azium, e apliquei terra-cotil spray, as feridas fecharam, mas a coceira não Sessa.Gostaria de uma indicação de tratamento, pois não temos um veterinário especializado em cavalos.Desde ja agradeçoAtt, Igor
  • Revista Veterinária - 13:11:50 23/05/2018

    Olá Francisco!É ideal uma avaliação de um veterinário para verificar a real causa da queda de pelo.. Muitos fatores podem estar relacionados ao problema.
  • Francisco Benedito Da Costa Netto - 13:02:50 22/05/2018

    Meu cavalo caiu os pelos da crina e rabo o que pode ser isso

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.