Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Casco de cavalo: abscesso sub-solear

O abscesso sub-solear é uma afecção comum nos cascos de cavalos, principalmente por causa de alguma perfuração através de objetos estranhos e pontiagudos, como um prego, por exemplo.

Esse pequeno problema pode ocorrer também em virtude de uma ferragem inadequada, onde um dos cravos pode ser afixado de maneira equivocada, causando então sérias infecções.

A umidade de terrenos alagados além da falta de condições sanitárias mínimas podem também ser fatores propícios para ocasionar estes problemas.

Tais ocorrências, se não tratadas a tempo, vão piorando a saúde dos cascos, que passam a apresentar edemas na região e secreção com cheiro ruim.

O diagnóstico é realizado por meio de exames, palpação, dentre outros, sendo que o tratamento no caso de perfuração consiste na retirada do objeto por meio de uma pinça especial, drenagem e uso de medicamentos como anti-inflamatórios.

A melhor maneira de se evitar estes abscessos é garantir ao animal um terreno limpo e seguro, bem como um bom manejo higiênico.

Para realização do diagnóstico e ministração dos medicamentos o profissional da área deve ter amplo conhecimento sobre enfermidades equinas, a fim de preservar e manter a saúde e bem-estar do animal. Clique e confira.

Fonte: Informativo Equestre

Clínica Médica

Equinos

Notícias

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.