Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Parada cardiorrespiratória em pets

Uma parada cardiorrespiratória sofrida por algum cão ou felino, representa uma urgência de grande importância e que requer procedimentos corretos e imediatos que vise à manutenção da vida do animal.

Antes de chegar a uma clínica de emergência é preciso que o proprietário do animal tome algumas atitudes básicas como, por exemplo, manter o pescoço do animal estendido para facilitar a respiração.

Já no estabelecimento, o profissional irá usar equipamentos que monitorem a frequência e ritmo cardíaco (avaliando presença de arritmias), pressão arterial, a quantidade de oxigênio nas células sanguíneas.

Ele já deve ter em mente todos os procedimentos necessários como, por exemplo, as compressões torácicas de forma a simular o movimento cardíaco.

Esta técnica possui sequências específicas e número de movimentos por minuto, sendo ainda excluída, nestes casos, a respiração boca a boca.

Todo este procedimento, que possui muitos outros detalhes, deve ser realizado apenas por um profissional capacitado e especializado no assunto.

Conheça quais os equipamentos utilizados para este tipo de diagnóstico. Clique aqui.

Fonte: Cachorro Gato

Clínica Médica

Notícias

Parceiros

Pequenos Animais

Tecnologias

ULTRASSOM VETERINÁRIO: 10 Técnicas de Diagnóstico em Pequenos Animais
Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.