Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

O perigo das plantas tóxicas para os gatos

Os donos de gatos criados em locais com determinados tipos de plantas devem ficar sempre atentos. Isso por que é cada vez mais comum os atendimentos de urgência em clínicas veterinárias relacionados a intoxicação por plantas venenosas.

Ao se deparar com tal situação, é importante que o proprietário do animal tenha a informação sobre qual tipo de planta o animal ingeriu. Isso será de grande importância durante o atendimento.

Aliás, nunca é aconselhável ao dono realizar por conta própria quaisquer procedimentos no animal, como por exemplo, induzi-lo a vomitar. Isso pode causar sérios problemas e piorar o quadro.

O profissional responsável pelo atendimento deverá estar preparado e saber sobre os efeitos causados por grande parte das plantas quando ingeridas.

Destacamos aqui algumas das plantas mais comuns e seus principais sinais para diagnóstico:

- Antúrio: esse é responsável pela irritação das mucosas, causando salivação excessiva, paralisia da língua e vômito.

- Babosa: a seiva dessa planta é o principal responsável pelas irritações da pele e mucosas do animal, e tem como sinais o vômito, diarreia, salivação e quando entra em contato com os olhos pode causar a conjuntivite.

- Comigo-ninguém-pode: famosa nos lares brasileiros essa planta é responsável por causar irritação ocular, coceira, dentre outros. Em casos mais graves o animal pode apresentar dificuldade em respirar e até mesmo alterações neurológicas.

- Copo-de-leite: também muito comum nos lares, a toxina dessa planta causa intensa salivação, coceira na face e vômitos.

- Lírio: esse quando ingerido pelo animal afeta diretamente as funções do sistema renal, sendo responsável também pelas alterações do sistema neurológico.

- Mamona: o animal contaminado pela toxina dessa planta apresenta como principais sinais as mucosas arroxeadas, fraqueza e convulsões.

Estes são apenas alguns exemplos, sendo que o número de plantas tóxicas é bem maior, o que merece uma atenção extra dos proprietários desses animais.

Dessa maneira, deve se evitar que os animais estejam expostos a essas plantas, sendo que quando diagnosticada a intoxicação os medicamentos adequados devem ser ministrados após avaliação de um profissional veterinário, a fim de garantir o bem-estar do animal.

Fonte: Portal Medicina Felina
 
Confira outras curiosidades sobre o mundo felino:

Você já ouviu falar na síndrome do gato nervoso?

Como anestesiar um gato evitando complicações?

Doenças mais comuns em gatos

Áreas

Clínica Médica

Notícias

Parceiros

Pequenos Animais

Para você que quer ser um expert em Cardiologia Veterinária: Este é o caminho do sucesso!
Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2018 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.