Aumente seu conhecimento no mundo Veterinário

Junte-se a milhares de apaixonados por animais. Receba gratuitamente nossas dicas para o seu sucesso.



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Saiba mais sobre Coccidiose bovina

Uma doença parasitária e que tem como característica principal a destruição das células do intestino, ocasionando diarreias e atraso do desenvolvimento de bezerros em até dois meses.

A Coccidiose Bovina é uma enfermidade de origem infecciosa que vem causando muitos prejuízos na pecuária ao atingir principalmente animais em seu primeiro ano de vida.

De acordo com vários estudos, a Cocidiose é extremamente comum nas criações de todo o Brasil, podendo variar quanto ao seu impacto, e chegam a atingir mais da metade dos rebanhos, ou seja, aproximadamente 65% dos animais.

A contaminação pode ocorrer por meio da água, alimentos, locais infectados ou por meio da ingestão das fezes dos animais portadores da doença. Uma vez na corrente sanguínea, o parasita começa em poucos dias a atacar a flora intestinal, que passa a deixar de realizar, com êxito, a digestão dos alimentos. Desta forma, ocorre uma baixa conversão alimentar, impactando diretamente no crescimento dos animais.

Já o diagnóstico deve ser realizado por meio do conhecimento acerca da situação do ambiente rural, principalmente no que diz respeito ao quadro de diarreia dos animais, além de exames de laboratório (parasitológico) nas fezes para a confirmação da presença do parasita.

O tratamento deve contar com medicamentos específicos adicionados na comida, de modo a erradicar o microrganismo. Muito importante ainda outras terapias complementares para a reidratação. A Coccidiose, mesmo erradicada, provoca danos irreversíveis, por isso o melhor caminho é a prevenção, por meio de ações de manejo que visem um rígido controle sanitário.

Pensando nisso, nós trouxemos alguns equipamentos para você não ficar mais na dúvida e atuar com segurança, garantindo o melhor diagnóstico e recuperação do animal. Confira.

Fonte: IEPEC

Áreas

Bovinos

Clínica Médica

Notícias

Parceiros

Deixe seu comentário:

Comentários

Esta publicação não possui comentários.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado.

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos para se destacar no mercado
(Campos com * são obrigatórios)

Conecte-se ao mundo Veterinário gratuitamente!



Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.
Sites relacionados
Revista Agropecuária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2017 Revista Veterinária. Todos os Direitos Reservados.