Cardiomiopatia dilatada em cães

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma das doenças mais comuns em cães de raças maiores é a Cardiomiopatia dilatada que possui como característica principal o aumento do tamanho do coração e o comprometimento de suas contrações. Com isso, o órgão passa gradativamente a perder força de modo a não bombear o sangue para o restante do corpo, perdendo as suas funções essenciais.

A doença ainda não foi totalmente esclarecida pela medicina veterinária, em relação as suas causas.  Entretanto, há uma linha que aponta para a questão das deficiências nutricionais (falta de taurina), como motivo principal, além de infecções, distúrbios genéticos, hipertireoidismo, dentre outras.

Trata-se de uma doença silenciosa, no início, porém em estágios mais avançados o animal começa a manifestá-la através de cansado e dificuldade respiratória, além de língua azulada, desmaios, arritmia etc.

O diagnóstico é realizado por meio da verificação das alterações dos batimentos cardíacos, exames de raio-x para confirmar a alteração do tamanho do órgão, eletrocardiograma, ecocardiograma, dentre outros.

A cardiomiopatia geralmente não tem cura, embora existam casos de regressão natural da doença, sendo que o tratamento passa por uma medicação contra o agravamento de algumas reações desconfortáveis, de modo a tentar dar uma melhor qualidade de vida ao animal.

 

Entenda mais sobre as doenças do coração em pequenos animais. Clique aqui.

Fonte: Pet Care

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados com Clínica Médica em Pequenos Animais: