Carnaval chinês é proibido após protesto contra consumo de cães

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Já é tradicional um evento, no leste daquele país, quando se comem cachorros, abatidos na rua. Em reação a protestos públicos, o governo chinês decidiu proibir o chamado “carnaval”, por perceber a crueldade desse ato.

Essa tradição existe há 600 anos, para comemorar, em outubro, uma vitória militar, na localidade de Qianxi, província de Zheijiang.  Isso acontece em uma feira bastante antiga, mas substituída por outra mais moderna, a partir dos anos 1980. Entretanto, a matança dos cães permaneceu.

O impacto causado pelas fotos que circulam na Internet foi o principal motivo de o governo tomar as medidas de proibição. “No entanto, vendedores começaram a abater cachorros em público, alguns anos atrás, para mostrar que a carne era fresca e segura, como forma de garantir a qualidade aos compradores, preocupados com a possibilidade de a carne ser preservada em geladeiras ou mesmo contaminada.”

Internautas protestam e aguardam medidas favoráveis por considerarem um massacre, não um carnaval, o fato de comerem cachorros abatidos na rua.

 

Fonte: G1

Adaptação: Revista Veterinária


Conheça o Curso de Emergência e  Pronto Atendimento em Pequenos Animais

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 28 de setembro de 2011