Combate à brucelose e tuberculose

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A brucelose e a tuberculose são duas doenças cujos agentes bacterianos ainda encontram-se presentes em algumas criações de gados de todo o território nacional, apesar deste percentual ser considerado baixo e controlado, sobretudo depois do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT), cuja proposta foi criada pelo MAPA no ano 2000, em conjunto com vários representantes de distintos setores envolvidos de toda a cadeia produtiva.

 Através deste programa foi possível que a brucelose, que atinge tanto o gado de corte quando o gado de leite, e a tuberculose, que atinge mais os animais produtores de leite, diminuísse consideravelmente.

E é dentro deste contexto que entra a importância do papel do médico veterinário, seja como fiscalizador do Estado ou mesmo contratado por alguma propriedade para que a mesma esteja dentro das normas e códigos. Ele que atuará preventivamente, em trabalhos de inspeção, defesa e educação sanitária. Poderá ainda atuar nos laboratórios, e tem o dever de promover a integração entre as instituições, de modo que a doença esteja controlada.

É um trabalho que exige periodicidade, sendo que todos os animais devem passar por exames e vacinação.

A vacinação, por exemplo, só pode ser realizada sob-responsabilidade do médico veterinário cadastrado no serviço oficial de defesa sanitária do seu estado.

Portanto, a atuação deste profissional é ampla e de grande responsabilidade, sobretudo para que a doença seja totalmente erradicada, garantindo que a nossa produção esteja nos conformes tanto para o consumo interno quanto para a exportação.

 

Saiba como identificar os sinais e como atuar no tratamento e combate dessas enfermidades. Clique aqui.

Fonte: Ministério da Agricultura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 22 de agosto de 2016

Artigos Relacionados com Bovinos: