Descubra o que é a dermatite por lambedura em cães!

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A dermatite por lambedura tem sido um dos principais motivos de atendimentos em clínicas e hospitais veterinários. Continue com a gente e entenda mais sobre o assunto!

Provavelmente você já deve ter observado nos cães muitas vezes pequenos ferimentos causados pela coceira, não é mesmo?

Muitos deles estão relacionados a problemas dermatológicos, como por exemplo, alergias, infecções, picadas de pulgas ou carrapatos, dentre outros.

Mas podemos observar em alguns casos que o animal apresenta feridas na pele sem que estas estejam relacionadas com os fatores citados acima.

Esse problema é recorrente da dermatite por lambedura. Como o próprio nome já explica, é uma doença que consiste nas lesões provocadas pelo próprio animal, de forma repetitiva, ao lamber em demasia determinada parte do corpo, sendo as patas as mais afetadas.

Dermatite por lambedura é desencadeada pelas seguintes situações

– estresse

– tédio

– depressão

– problemas psicológicos

– tentativa de chamar a atenção dos donos

Principais sinais da dermatite por lambedura

– irritabilidade

– emagrecimento

– falhas e marcas no pelo

– lesões em forma circular

– mudanças de comportamento

– lesões mais graves ocasionam na presença de pus

No primeiro sinal, é aconselhável ao dono procurar um médico veterinário, que deverá se inteirar sobre o histórico do animal, realizar uma avaliação precisa e prescrever o receituário correto.

Na maioria das vezes o tratamento pode passar pelo uso de medicamentos ansiolíticos, pelo fato de sua origem ser, quase sempre, psicológica. E as lesões necessitam ser tratadas por meio de antissépticos, shampoos e pomadas especiais.

A melhor forma de prevenir a doença é através da atenção dada ao animal, com passeios rotineiros, exercícios físicos e demais cuidados, de modo a evitar que ele não fique deprimido e nervoso, desenvolvendo assim esse hábito incorreto.

A dermatologia veterinária é uma área em crescente expansão, já que casos assim são rotineiros nas clínicas e hospitais veterinários.

Você, médico veterinário saberia quais decisões tomar diante dessa e outras situações com pequenos animais?

A especialização faz de você um profissional capacitado para o mercado. Então não perca tempo e amplie seu conhecimento sobre o assunto. Confira aqui.

Fonte: Tudo sobre Cachorros

Quer ficar por dentro de mais curiosidade do mundo dos pets? Então não deixe de conferir: Síndrome do gato nervoso

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 25 de outubro de 2017

Artigos Relacionados com Banho e Tosa: