Desidratação em pequenos animais

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A desidratação de cães e gatos é um problema bastante comum e necessita de atenção e cuidados de um profissional da medicina veterinária, já que a negligencia neste sentido pode ocasionar a morte do animal.

Essa situação é desencadeada por vários motivos, sendo alguns deles a exposição exagerada ao sol, ingestão insuficiente de líquidos, dentre outros.

Doenças renais e diabetes, além de alimentação estragada ou imprópria, podem também desencadear a doença.

Os sinais mais claros deste problema, manifestado no animal, são febres, diarreias, vômitos, o que ajuda a agravar a situação. Fraqueza, apatia, gengiva e língua seca, batimentos cardíacos acelerados e respiração ofegante, também são alguns dos quadros apresentados.

Sendo assim, é preciso que o médico veterinário seja preciso no exame, já que os sinais são semelhantes a outras doenças.

Ao contrário do que muitos pensam, para solucionar este problema não basta por conta própria que o proprietário ofereça água em abundância ao animal, pois quanto isso acontece à situação pode ser inclusive agravada.

Por isso, a melhor alternativa indicada para o tratamento é a fluidoterapia intravenosa, que consiste na administração lenta e constante de soro, forma mais apropriada para promover a cura do animal.

 

Entenda mais sobre o uso da técnica da fuidoterapia no tratamento dessas enfermidades. Clique aqui.

Fonte: Cachorro Gato

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados com Clínica Médica em Pequenos Animais: