Elastografia – importante técnica associada a ultrassonografia!

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Elastografia

Os ultrassons já são uma realidade nos atendimentos veterinário. A elastografia é uma importante aliada da ultrassonografia. Foi desenvolvida nos anos 90, e tornou-se fundamental para auxiliar na avaliação da elasticidade e dureza dos tecidos.

Um dos métodos de avaliação inclui a utilização de impulsos acústicos curtos e de alta intensidade que tem como objetivo deformar os elementos do tecido. Além disso, criar uma mapa estático com relativa rigidez.

De maneira geral, as alterações patológicas estão correlacionadas com alterações na rigidez do tecido. E mais, em alguns casos apenas por meio da técnica de palpação não é possível identificar as lesões. Elas podem ser muito pequenas ou estarem localizadas em regiões muito profundas. Um exemplo são os tumores prostáticos, que muitas vezes são difíceis de serem visualizados.

Qual o conceito por trás da técnica?

A elastografia é considerada um método de imagem muito promissor que está associada a ultrassonografia. E mais, tem ligação direta com os princípios físicos e envolve conceitos de:

  • Força;
  • Elasticidade;
  • Compressão;
  • Tração e tensão dos tecidos;

Existem duas técnicas de realização do exame, uma é a elastografia qualitativa, também conhecida como elastografia estática. Então, neste método o transdutor é movimentado ao longo de um eixo. A segunda técnica é a de imagem sonoelástica, o tecido analisado recebe energia vibracional de baixa frequência.

Melhorias proporcionadas

Quando comparada à biópsia tradicional, a elastografia oferece diversas vantagens na hora de quantificar a fibrose hepática. Aliás, principalmente por tratar-se de uma técnica indolor e que não coloca os pacientes em situação de risco.

A elastografia em tempo real faz uso de equipamentos de ultrassom que possuem softwares específicos integrados. Assim, é possível realizar os exames de maneira mais simples e econômica. Igualmente, é utilizada na medicina humana, a técnica funciona como suporte no diagnóstico de tumores prostáticos, acompanhamento de lesões focais e na identificação de neoplasias mamárias.

Ultrassonografia veterinária

Os profissionais precisam estar capacitados

Por se tratar de uma técnica relativamente recente, ainda existem muitas expectativa sobre o assunto. Sobretudo, estamos falando de um futuro promissor e que associada a qualidade de imagem dos modelos de ultrassons, promove muitas melhorias  nos diagnósticos e tratamentos.

Porém, sabemos que não adianta o médico veterinário ter o melhor ultrassom do mercado se não tiver conhecimento profundo sobre as técnicas e realização dos exames. Por isso, temos uma ótima dica. Está se aproximando a 15° edição dos Cursos de Férias do CPT – Presenciais, e tem muita coisa boa na área de veterinária.

Clique no banner abaixo e confira todos os cursos!

Fonte: Clínica Veterinária e UNESP

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 7 de agosto de 2019

Artigos Relacionados com Sem categoria: