Estrangeiros buscam novidades na ExpoZebu 2011

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Organização do evento quer exportar conhecimento sobre o gado zebu

Roberto Alves | Uberaba (MG)

Todos os anos a ExpoZebu atrai público de vários países, por isso a organização do evento está ampliando o relacionamento com empresas brasileiras para fechar negócios e exportar conhecimento sobre o gado zebu.

A casa do estrangeiro dentro do Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG) é o salão internacional. Nele, os visitantes de outros países encontram apoio e informação sobre as tecnologias e novidades da cadeia produtiva da pecuária brasileira. No ano passado, a ExpoZebu  recebeu 461pessoas de 28 países da América Latina, África, Europa e América do Norte.

– A Expozebu é o Oscar da pecuária zebuína, é a copa do mundo. Então cada vez que esses países vêm pra cá, os criadores e agora as universidades eles vêem o potencial do gado zebuino para os seus países. É muito importante esse convênio da ABCZ junto com a APRX, que fundou o Brazilian Cattle, para que eles venham aqui e vejam o que há de melhor e se interessem em levar isso para os países deles -diz Rafael Mendes, diretor de Relações Internacionais da ABCZ.

Pecuaristas, empresários e estudantes buscam, além de bons negócios, ampliar conhecimento sobre a  genética brasileira. Nesta quarta, dia 4, uma faculdade de Uberaba assinou convênios com duas associações de criadores de zebu, uma do Paraguai e outra do Panamá, para facilitar o acesso de estudantes ao ensino superior .

– O que a gente quer é exportar conhecimento. A Fazu está dentro da ABCZ, que é o berço da zebuinocultura, então como o zebu está em ponta e a Fazu foi criada justamente para levar o conhecimento do zebu. Nada mais democrático que disseminar esse conhecimento – afirma o diretor da Fazu, Fábio Melo Borges.

O estudante Diego Gutierrez é da Bolívia e está há três anos em Uberaba cursando zootecnia. O estudante pretende se especializar na pecuária de corte, e já tem planos para o futuro.

– Minha intenção é ficar aqui, fazer um curso de agronegócio, trabalhar aqui, ,ganhar um pouco de experiência e depois voltar para a Bolívia e aplicar lá – explica.

Fonte: Canal Rural

Reprodução: Revista Veterinária

 

Conheça o Curso de Administração Técnica e Econômica da Atividade Leiteira

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 4 de maio de 2011

Artigos Relacionados com Bovinos: