Otite externa canina

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

otite externaOtite é a inflamação do conduto auditivo. É um problema muito comum, que pode levar os animais à surdez e a alterações de postura e comportamento, quando não tratado corretamente. Outros sinais clínicos incluem o odor fétido, dor e a presença de secreção.

 

O conduto auditivo dos cães pode ser longo e chegar a até 15 cm. É composto por um canal vertical, geralmente mais curto e um canal horizontal mais longo, terminando no tímpano.

 

Alguns animais mesmo sem apresentar sinais durante toda a vida são predispostos a inflamações nos ouvidos. Isso porque há fatores como a constrição do conduto, a presença de muitos pêlos e orelhas pendulares, que predispõem a infecção.

 

É importante salientar que nem todo animal predisponente desenvolverá a doença. Uma causa primária deve existir para induzir a inflamação. Dentre as causas primárias estão as sarnas, mordeduras de moscas, reações de hipersensibilidade, presença de corpo estranho, distúrbios de produção de cerúmen, doenças auto-imunes, virais, endócrinas, etc.

 

Também existem os fatores perpetuantes, que se instalam no ouvido afetado com o tempo. Após sua instalação, continuam com a infecção mesmo quando a causa primária já foi diagnosticada e tratada. As infecções bacterianas e fúngicas, a otite média, a própria cronicidade que altera o microclima e estrutura do ouvido são condições que impedem a resolução da otite mesmo que a causa primária seja retirada.

 

O uso de medicamentos inadequados, prescritos sem diagnóstico definitivo, é uma das causas mais comuns de tratamentos falhos. Deve-se levar o animal ao médico veterinário, e só ele poderá prescrever o tratamento correto para o seu animal, de acordo com os resultados dos exames.

 

A melhor maneira de não trazer problemas para o seu animal é evitar. Durante o banho dos animais, devemos sempre colocar algodões nos condutos auditivos, para evitar a entrada de água, evitando um ambiente ideal para proliferação de bactérias e fungos. Nunca use produtos para auxiliar a retirada dos pêlos auriculares, deve-se somente aparar os pêlos em excesso. E nunca introduza cotonetes e pinças com algodão no ouvido do seu amiguinho. Além de ser desagradável pra ele, poderá ter otite devido ao trauma do objeto.

 

Fonte:  CPT Cursos Presenciais  

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 16 de maio de 2011