Você conhece as doenças mais comuns que acometem o rebanho bovino?

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O rebanho bovino está sujeito a ser acometido por várias doenças que trazem grandes prejuízos. Os pecuaristas que se dedicam à criação de gado precisam criar um sistema de controle cuidadoso contra as enfermidades que atingem esses animais.

Quando um animal é atacado por alguma moléstia sua produtividade é afetada. Desta forma, você, produtor rural, deve ficar atento à todas elas. Aliás, além de saber as principais doenças, você deve conhecer o melhor método de prevenção, controle e manejo adequado dos animais.

Não poderíamos iniciar este artigo sem abordar os principais sinais de alerta para doenças. Quer saber? Continue lendo!

Sinais que a saúde do animal não vai bem

Manter o gado sempre saudável e bonito é o objetivo comum de todos os produtores. Então, deixar o rebanho livre de doenças é fundamental para o sucesso do seu negócio, isto porque animal enfermo significa a perda de lucro e prejuízo para você, produtor rural.

Quando se trata de manter a saúde do animal em dia, todo cuidado é pouco. Mas, é preciso que você esteja atento aos sinais que demonstram que o animal não vai bem, dentre eles podemos destacar:

– Dor

– Febre

– Apatia

– Fraqueza

– Perda de peso

– Respiração ofegante

– Queda de produtividade

– Dificuldade de locomoção

– Menor tempo de ruminação

Caso o animal apresente algum desses sinais é importante procurar um médico veterinário qualificado o mais breve possível. Porém, para deixar seu rebanho livre das enfermidades você precisa conhecê-las, não é mesmo? Confira as doenças mais comuns em seguida.

Mastite

Entre o rebanho leiteiro, essa é a doença mais comum, sua principal característica é a inflamação da glândula mamária. Geralmente, é causada por uma infecção que pode ser de diversos tipos de microrganismos. O contágio acontece por meio do solo, utensílios, dejetos, água e outros locais contaminados que podem atingir a extremidade da úbere. Por isso, todo cuidado e manejo adequado são essenciais.

Tristeza parasitária bovina ou babesiose

É uma infecção causada pelos parasitas do gênero Babesia sp. e Anaplasma sp. Devido ao clima tropical quente e úmido do Brasil, a enfermidade encontra condições ideais para o seu desenvolvimento. Ela causa grandes prejuízos à bovinocultura. Pois, além do produtor custear medidas para o tratamento, o animal ainda tem seu rendimento afetado ou até mesmo pode vir ao óbito.

Brucelose

Essa enfermidade pode ser transmitida do animal para o homem por meio da ingestão do leite e seus derivados não pasteurizados, em contato direto com secreções, sangue ou esterco dos animais doentes. Causada pela bactéria Brucellaabortus, a enfermidade causa principalmente aborto nas vacas acometidas em torno dos 6 meses de gestação.

Tuberculose

Causada pela Micobacteriumbovis, essa enfermidade é também transmissível ao homem, tanto pelo ar quanto por via entérica (intestino). A evolução da doença é crônica, caracterizada pela formação de tubérculo, bem como lesões em gânglios, brônquicos e/ou mediastínicos.

Febre Aftosa

Altamente contagiosa, a febre aftosa é uma doença viral preocupante para os pecuaristas que importam carne. Porque, além de causar a redução da produção de leite devido a perda de apetite do gado em função da febre, ela causa ainda a diminuição da qualidade da carne.

Leptospirose

Causada pela bactéria LeptospiraSp, que se instala nos rins e fígado, a leptospirose causa hemólise ou destruição das células vermelhas do sangue. A transmissão acontece por meio do contato com outro animal, água e alimentos infectados.

Doenças do casco

Caracterizada por um conjunto de doenças que afetam a extremidade dos membros incluindo pele, tecidos subcutâneo e córneo, ossos, articulações e ligamentos. As doenças de casco representam uma das principais enfermidades que acometem o rebanho bovino.

O pecuarista deve tomar cuidados especiais com seu rebanho para evitar que ele seja acometido por essas e outras doenças. Como por exemplo, realizar o manejo sanitário e nutricional de forma correta.

Manejo do gado: como ele pode ajudar na prevenção de doenças?

Para iniciar a abordagem desse assunto, é importante que você entenda que manejo é a maneira de como os produtores lidam com os animais, focado sempre no bem-estar e resultados do animal. Além de medidas de segurança para todos os profissionais envolvidos no processo.

Quando o manejo é aplicado com exatidão, ou seja, quando se segue as boas práticas e não apenas a intuição até a relação dos trabalhadores com os animais melhora. Quer dicas de como melhorar o seu manejo? Separamos as 5 mais importantes:

#1 Programe ações de bem-estar animal

#2 Adapte fisicamente sua fazenda

#3 Mantenha a vacinação do rebanho em dia

#4 Forneça ao seu rebanho uma alimentação de qualidade

#5 Instrua e capacite sua equipe

Viu só como é fácil manter seu rebanho livre de doenças? Para você que quer se capacitar na clínica de bovinos veja essa dica de sucesso:

CLÍNICA DE BOVINOS: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

E se você esta a fim de garantir um maior conhecimento sobre a área e viver um experiência incrível venha conferir a mega de colônia de férias do CPT Cursos Presenciais. Veja aqui.

Fonte: Nutratta

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 17 de dezembro de 2018

Artigos Relacionados com Bovinos: