Produção leiteira em 2012 deve continuar crescendo

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

A criação e domesticação de gado começaram há aproximadamente 5000 anos atrás, e tinha como base o uso do animal para carga e para produção de leite. No Brasil estas criações começaram a se difundir apos implantação dos engenhos de cana, e possuía a serventia de produção de carne ou leite para os coronéis. Dai se deu a intensa criação de gado para produção de leiteira como encontramos hoje em nosso país.

Hoje o Brasil é um dos maiores produtores de leite bovino do mundo (dados Embrapa gado de leite), e cresce a cada ano numa taxa bem maior que os demais, que estão em sua frente. Este é um dos produtos mais importantes da agropecuária brasileira, pois a partir desta matéria prima obtemos inúmeros derivados que por ventura obtêm preços elevados.

A eficiência de uma cadeia produtiva leiteira é atribuída a uma relação produtividade com menor custo possível. Dentre esta relação destacamos a nutrição animal, pois é responsável pelo nível de produção e representa quase 70 % de todos os custos, portanto quanto melhor for à nutrição de um rebanho melhor vai ser sua produção.

Dentre as raças com maior destaque em nosso pais podemos destacar as seguintes raças:

  • Holandesa – Possui uma superioridade sobre as demais na produção de leite, esta superioridade faz com q ela seja reconhecida pela sua lucratividade, esta raça é a que produz maior quantidade de gordura e proteína.
  • Girolando – Foi uma raça criada procurando encontrar uma raça que se adequasse melhor as condições topográficas e climáticas do nosso país. A raça Girolando é o cruzamento de animais com 5/8 de grau de sangue Holandês, ou seja, 62,5% de sangue Holandês e 3/8 de grau de sangue Gir.
  • Parco-suiço –  é uma das  raça mais  antigas , tem elevada performance na produção de leite e carne , são mais comumente encontradas no sul do pais e rio de janeiro
  • JERSEY – é uma raça dócil que se adaptam a qualquer tipo de sistema.  Possui um leite de excelente qualidade pois, possui maior conteúdo de sólidos totais e é mais nutritivo.

De acordo com a associação dos produtores de leite. Estimulada pela demanda domestica e crescimento das exportações, a produção leiteira em 2012 deve continuar crescendo. Estima-se um aumento de 4% neste ano na produção chegando a uma produção de 32.3 bilhões de litros. Segundo dados da Embrapa, os preços pagos pelo litro de leite aos produtores tiveram uma ligeira alta, porem sendo ofuscado pelo aumento nos custos de produção (alimentação do gado e mão de obra escassa), porem estima-se que haja uma redução dos preços das commodities usadas na produção do leite aumentando assim sua lucratividade.

Um dos grandes entraves encontrados pelos produtores, é o conhecimento técnico da produção, pois alguns ainda trabalham no mesmo sistema de seus pais ou avós, por isso á necessidade de gerenciamento destes,com conhecimento técnico e implementação de sistemas onde se  obtém uma maior produtividade.

Para que a produção leiteira nacional continue crescendo é necessária a implantação de linhas de créditos destinados ao leite, como foi criada em Goiás, onde o produtor negocia direto com o laticínio credenciado no programa. La ele fará o pedido de credito e o dinheiro será repassado direto pra ele, sendo assim um atalho a burocracia que muitas vezes atrapalha a vida do produtor.

Contudo é observada uma grande produção leiteira em nosso pais e a cada ano a um constante aumento na produção devido a adoção de novas tecnologias e melhoramento da genética destes animais que levam a uma melhorara eficiência do uso dos fatores de produção.

Por: Felipe Chaves – Revista Veterinária

 

 

Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Leite (Alimentos e Alimentação)

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 25 de abril de 2012

Artigos Relacionados com Bovinos: