Venda de sêmen bovino no Brasil apresenta ótimos resultados em 2011

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

O plantel com campeões em produção de carne e leite é formado com os melhores touros, graças à técnica de produção de sêmen. Eles são levados à central, e são submetidos ao procedimento da coleta do esperma, para que se faça a IA.

No Brasil, há o registro de crescimento da comercialização de sêmen bovino, segundo informações da Asbia (Associação Brasileira de Inseminação Artificial). Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 16,5% das vendas, neste setor.

Os melhores touros provêm da busca realizada por um grupo de consultores das maiores centrais de produção de sêmen, de nosso país, que selecionam garrotes, a partir de um ano e meio, nas fazendas visitadas. Outros fatores, igualmente avaliados, são o histórico genético de cada animal e as características físicas como o peso e pelagem. Isso pode determinar as chances desse animal passar adiante o seu pedigree.

O resultado de bons cruzamentos é o segredo para que se obtenha um rebanho de qualidade, segundo Claudio Sabino, fazendeiro de Uberaba, no Triângulo Mineiro, dono de um dos campeões de produção de sêmen do Brasil.

Ele explica que o intervalo entre as gerações de um bovino caiu de cinco anos para quatro ou três, devido à precocidade do zebu. Nos dias de hoje, já acontece o parto aos dois anos.

Existe uma exigência maior do mercado, o que faz aumentar os cuidados na seleção das fêmeas, para que sejam boas mães, com leite suficiente para a produção de bezerros saudáveis, melhorando a qualidade da carne, afirma o veterinário Tiago Carrara, gerente da central de sêmen. Segundo Tiago, as novas tecnologias têm frisado a questão da qualidade de carcaça, objetivando maior qualidade do produto final nos frigoríficos.

O interesse pelo sêmen de alguns touros é tão grande que a central não consegue, sequer, estocar o material, e esses animais, muitas vezes, nem retornam ao seu lugar de origem, passando a viver em piquetes, pelo resto da vida.

Eles são tratados de forma privilegiada, pelo fato de que podem faturar até R$ 1 milhão, no período de um ano, quando são vendidas cerca de 40 mil doses de sêmen. Com o peso aproximado de uma tonelada, pastam a grama estrela, de baixo valor nutritivo e resistente ao pisoteio desses animais.

O técnico de laboratório Tiago Nogueira,  explica que o que determina o valor de cada dose de sêmen é a genética, enquanto algumas custam R$ 10, outras chegam a custar R$ 3 mil. “A média de uma dose de sêmen custa R$ 17. É um investimento muito baixo para um retorno muito alto. Hoje, a gente consegue fazer o investimento em um botijão com mais de 500 mil doses de sêmen por R$ 4 mil. Por esse valor, você não compra um touro de alta qualidade genética. Então, a gente consegue levar para a fazenda por R$ 4 mil todo o material necessário para inseminação artificial e o sêmen de um dos melhores touros que se tem no mercado”.

 

 Fonte: Globo Rural

Adaptação: Revista Veterinária

 

Conheça o Curso de Exame Andrológico e Congelamento de Sêmen Bovino

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 21 de novembro de 2011

Artigos Relacionados com Bovinos: