Ortopedia em pequenos animais: Área com grande demanda por profissionais aptos!

  •   
  •   
  • 1.1K
  •  
  •  
  •  
  •  
Cirurgias Ortopédicas em Pequenos Animais

A ortopedia em pequenos animais cuida da estrutura esquelética dos mesmos, sendo considerada uma das especialidades que mais crescem. A locomoção faz parte da qualidade de vida dos pets. Estes, estão cada vez mais presentes nos lares brasileiros e alcançaram uma expectativa de vida maior. O que muitos tutores esperam e que estes animais consigam alcançar a velhice mantendo o bem-estar. Assim, existe uma demanda muito grande por serviços ortopédicos.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Veterinária – IBV, as doenças do sistema locomotor em cães compreendem 15% a 35% dos atendimentos em clínicas veterinárias. Sabemos que muitos pets são agitados e curiosos e mesmo aqueles mais tranquilos estão sujeitos a sofrer quedas. Ou em outras situações podem se envolver em brigas, atropelamento ou sofrer fraturas em função da idade avançada.

Profissionais que optam por trabalhar nesta área, precisam conhecer a fundo sobre os aspectos que envolvem ossos, músculos e articulações. Além disso, precisa ter segurança para realizar cirurgias básicas e complexas. Por isso, ao longo deste artigo, reunimos informações importantes sobre os atendimentos que envolvem a ortopedia em pequenos animais. Boa leitura!

Exames ortopédicos iniciais

A ortopedia em pequenos animais envolve a realização de exames e técnicas que vão identificar a lesão e o grau em que se encontra. Assim, o médico veterinário irá optar pelo método mais adequado para estabilizar os ossos fraturados ou reposicionar articulações que sofreram alguma lesão. A queixa mais comum nos consultórios são de pacientes que sofrem de doenças articulares e normalmente têm por traz alguma lesão.

O primeiro passo para realização do exame consiste em avaliar os sinais clínicos de claudicação ao longo da obtenção do histórico de saúde do animal. Nesta fase, é importante que o animal fique livre para se locomover de um lado para o outro. Assim, o médico veterinário consegue observar sinais de claudicação. E mais, devem ser verificadas possíveis atrofias musculares, e se há desenvolvimento anormal dos músculos.

Esta análise prévia permite identificar qual membro foi afetado, posteriormente é preciso realizar a palpação no membro afetado e partir para realização dos exames. Porem, para aplicar as técnicas com segurança, os médico veterinários precisam de muita vivência prática. Só através dela será possível desenvolver habilidade cirúrgicas e conhecer as complicações mais comuns em cada procedimento. No próximo tópico falaremos sobre os exames que auxiliam no diagnóstico.

Exames radiográficos

Após os exames iniciais, o médico veterinário irá solicitar os exames radiográficos. Estes, evoluíram muito nos últimos anos e são considerados como o método auxiliar de diagnóstico de imagem mais antigo. Mas, para aproveitar todo o potencial desta técnica, é preciso conhecer a fundo sobre os procedimentos de interpretação e as características radiográficas de cada doença.

Atualmente todo o processo de avaliação pode ser digitalizado e a introdução da radiografia computadorizada trouxe melhorias expressivas na qualidade das imagens. Além de reduzir os custos envolvidos no processo e o tempo para obtenção das imagens. Para melhor aproveitamento destes recursos os profissionais devem ter conhecimento sobre a semiologia radiográfica e os passos para identificar a lesão. Além disso, é preciso conhecer sobre:

  • Enfermidades ósseas
  • Tipos de fraturas
  • Processo de cicatrização
  • Possíveis complicações

Ultrassonografia no diagnóstico de doenças ortopédicas em pequenos

A evolução dos equipamentos ultrassonográficos, proporcionou uma melhoria na qualidade e resolução das imagens. Além disso, tornou-se possível visualizar diversas estruturas, mesmo aquelas consideradas muito pequenas. A ultrassonografia na ortopedia em pequenos animais é considerada como um diagnóstico que complementa o estudo radiográfico. Normalmente, o exame ultrassonográfico é usado na avaliação das partes moles. São responsáveis por dar suporte a estruturas como:

  • Tendões
  • Meniscos
  • Ligamentos
  • Musculatura adjacente

Algumas lesões como exemplo da osteocondrais, são identificadas de forma muito mais rápida por meio da ultrassonografia, quando comparamos com o exame radiográfico.  

Atuação do médico veterinário no campo de ortopedia em pequenos animais

Se você é médico veterinário e resolveu se especializar em ortopedia, é importante que já esteja familiarizado com a área de cirurgia básica em pequenos animais. Isso, porque precisará tratar com situações como o tratamento de feridas, utilização de instrumentos e realizar o acompanhamento pós-operatório. Mas fique tranquilo, a partir do estudo, conhecimento e prática você terá sucesso na área de ortopedia.

O mercado de trabalho para ortopedia em pequenos animais varia de acordo com o tamanho das cidades e das clínicas. O profissional que se especializa nesta área pode trabalhar em hospitais ou mesmo atendendo uma rede de clínicas. Viu só a importância deste profissional e as possibilidades do ramo?

Se você ama o mundo de pequenos animais e resolveu se tornar o especialista que o mercado procura, temos uma boa notícia. No curso de cirurgias ortopédicas em pequenos animais do nosso parceiro CPT Cursos Presenciais, você tem a oportunidade de realizar o seu sonho. Aprender as principais técnicas utilizadas em hospitais e clínicas veterinárias em um centro cirúrgico completo, com professores especialistas e turmas reduzidas. Clique no banner abaixo e confira mais informações!  


Ortopedia em pequenos animais

Fonte: IBVET, Shop Veterinário e Secad


  • 1.1K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 5 de abril de 2019

Artigos Relacionados com Sem categoria: