Emergências veterinárias e a ultrassonografia em pequenos animais

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
Emergências veterinárias e a ultrassonografia em pequenos animais

Dentre os  atendimentos de rotina de uma clínica de animais, as emergências veterinárias estão entre os mais alarmantes. Por definição, emergências são situações em que o paciente está com com risco de morte iminente, portanto, o atendimento prestado precisar ser o mais eficiente possível. Esse tipo de situação exige medidas rápidas e diagnósticos precisos, além de profissionais treinados para garantir a vida dos animais.

No quadro de emergências veterinárias, a “hora de ouro” é o momento mais importante após o acidente. Nesse intervalo da primeira hora após o ocorrido está a diferença entre a vida e a morte de muitos animais. Isso ocorre porque todas as decisões tomadas e procedimentos realizados nesse período são de maior impacto na condição do animal e, portanto, requerem toda a atenção da equipe responsável pelo socorro.

Por isso, a ultrassonografia se faz cada vez mais presente nesses momentos. Por ser um exame menos invasivo, mais preciso e rápido, tem se mostrado de grande valia no diagnóstico emergencial.  

Assim, para entender melhor os atendimentos emergenciais, é preciso ter alguns pontos claros. Nesse artigo vamos te ajudar a entender quais são as principais causas desses atendimentos e o papel da ultrassonografia como aliada nesses atendimentos.

Principais causas das emergências veterinárias em pequenos animais

Primeiramente, para falarmos de emergências veterinárias com pequenos animais é preciso estar ciente da urgência e sensibilidade desse momento. Por isso, conhecer as principais causas que levam a esse tipo de situação é fundamental para que os procedimentos sejam conduzidos de forma correta. 

Intoxicações

Infelizmente, a intoxicação em pequenos animais, principalmente em cães e gatos, é uma situação comum nas emergências veterinárias. Seja em decorrência da ingestão de alimentos impróprios, plantas ou animais venenosos, ou fruto de envenenamento (criminoso ou acidental), essa situação causa danos graves à saúde dos animais. Quadro de intoxicação apresentam, comumente, vômitos e diarréias, porém, dependendo da gravidade, podem levar à convulsões, tremores fortes e até à morte.

Ingestão de corpos estranhos

Um problema muito frequente para tutores de cães e gatos é a ingestão de corpos estranhos. Fruto da curiosidade de muitos pets, essas emergências veterinárias podem causar de leves mal estares à morte do animal. Assim é importante que o atendimento seja feito de forma rápida porém, bastante precisa. Já que é no momento da varredura realizada que é possível identificar o que foi ingerido, sua localização no corpo do animal e, em alguns casos, já reconhecer alguns danos causados aos órgãos e estruturas pelo objeto.

Obstrução do sistema urinário

A obstrução das estruturas do sistema urinário acomete os felinos com frequência, e é uma causa recorrente de emergências veterinárias em pequenos animais. Nesses casos é importante estar atento aos sinais, como intervalos muito longos e dificuldades em urinar. Assim, é importante que o atendimento seja realizado e a obstrução identificada, pois períodos prolongados sem urinar podem levar o animal a óbito.

Hipertermia

A hipertermia pode ser causada por insolação ou intermação. Ou seja, exposições ao sol por longos períodos de tempo ou animais trancados por muito tempo em ambientes fechados, são causas comuns de emergências veterinárias em pequenos animais. Isso causa aumento da temperatura corporal no animal, podendo gerar vômitos, vermelhidão e, em casos mais graves, a morte do paciente.

Alergias

Em casos de alergias, as reações devem ser tratadas como emergências veterinárias uma vez que, em casos mais graves,  pode levar o paciente à morte. As causas podem ser as mais diversas, como ingestão de alimentos, picadas de animais ou contato com plantas e alguns tipos de ambiente. Existem diferentes intensidades dos sintomas, mas é sempre importante que o animal seja examinado para que o quadro não evolua e a causa da reação alérgica seja identificada.

Acidentes e traumas

Infelizmente os animais estão suscetíveis a diversos acidentes, principalmente no ambiente urbano. Situações como atropelamentos, quedas, pancadas são causas comuns de emergências veterinárias. Para esses casos, é importante o reconhecimento rápido da fratura, bem como a avaliação das estruturas internas do animal para identificação de possível complicações, como hemorragias. Como as ocorrências são variadas, o paciente pode apresentar os mais diversos sintomas, portanto reconhecer o que houve é fundamental para que o paciente receba o atendimento adequado.

Brigas

Em alguns casos, os pets podem se envolver em brigas que podem causar diferentes tipos de emergências veterinárias. Quando os resultados vão além de alguns arranhões, é preciso prestar atendimento rápido para evitar consequências mais graves. 

Claramente, essas situações não cobrem todas as causas do atendimento emergencial em pequenos animais. Existem muitos outros sintomas e questões que podem colocar os pets em situações de morte iminente, e essas são apenas as principais.

Por isso, o momento do diagnóstico é tão importante para esse tipo de atendimento. Como nem sempre os tutores conseguem explicar a causa dos sintomas, ter precisão no momento de identificar as causas e avaliar os animais é imprescindível.

Ultrassonografia no atendimento de emergências veterinárias

Pensando nisso, a ultrassonografia em pequenos animais vem ganhando destaque nos atendimentos de emergências veterinárias. Como técnica de diagnóstico por imagem, o ultrassom possibilita um exame menos invasivo o que é, normalmente, mais confortável para os animais que já estão abalados. Mas, as principais características que fazem o exame ultrassonográfico ganhar espaço nas salas de emergência são a precisão e a rapidez.

Como já apontamos, em situações de emergências veterinárias, os médicos e a equipe responsável necessitam de agilidade e eficiência, principalmente na primeira hora após o ocorrido. Portanto, a ultrassonografia se torna peça chave durante esses procedimentos.

Emergências e o protocolo FAST

Dentro desse método de diagnóstico por imagem, existe uma técnica que vem sendo empregada para que o atendimento seja ainda mais eficaz. O FAST (Focused Assessment Sonography of Trauma) é um protocolo para o exame ultrassonográfico capaz de auxiliar os veterinários intensivistas na avaliação de riscos e gravidade clínica dos pacientes. 

Este protocolo se caracteriza pelo uso de aparelhos portáteis, o que permite que ele seja executado durante o exame clínico. Isso quer dizer que, ainda dentro da “hora de ouro” é possível realizar uma varredura do organismo no paciente. Além disso, ele costuma durar entre 2 e 5 minutos, não necessitando de preparação dos pacientes. O FAST foi pensado para ser uma varredura focada na busca por sinais de trauma, principalmente no abdômen e tórax do animal. Apesar disso, já existem estudos que apontam seu uso nas mais variadas situações de diagnósticos de emergências veterinárias.

Um ponto importante sobre o FAST é a habilidade do operador no momento do exame. Como a situação em que o paciente se encontra é de alto risco, é preciso que o médico veterinário responsável por realizar o protocolo para o diagnóstico tenha experiência prática na realização desse exame. É o conhecimento e treinamento do operador, combinados ao cumprimento correto do protocolo que vão garantir maior precisão e rapidez no diagnóstico final. 

Agora que você já entende um pouco mais sobre as emergências veterinárias, fica claro o papel da ultrassonografia nesse tipo de situação. Outro ponto que fica claro é que, o profissional que deseja trabalhar nessa área, ou implementar a ultrassonografia como exame auxiliar no atendimento de emergências precisa ter conhecimento prático.

Se você deseja se especializar em ultrassonografia veterinária e diagnósticos por imagem em pequenos animais, CLIQUE AQUI e saiba como!

Fonte: SEMESP, Clube para Cachorros e CachorroGato

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 23 de setembro de 2020

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: