Picada de abelha em cães: É preciso agir rapidamente

  •   
  •   
  • 830
  •  
  •  
  •  
  •  

A picada de abelha em cães é mais comum do que se imagina, os animais estão cada vez mais presentes nos lares brasileiros e nos ambientes rurais. E mais, o Brasil é o país que conta com a segunda maior população canina de estimação, e de vez em quando eles passam por situações emergenciais. Imagine só, o animal, amigo do dia-a-dia e muitas vezes companheiro durante o tempo em que as pessoas estão trabalhando no campo, sendo picado por uma abelha.

É algo muito desagradável para o animal, por isso, é preciso fornecer atendimento rápido e adequado. Dessa forma , é fundamental que você profissional da área esteja bem preparado para atendê-lo. Então, neste artigo, você vai aprender como agir para ajudar os animais picados por abelhas!

Sinais e casos mais comuns de picada de abelha em cães

Picadas de abelha em cães são mais frequentes em ambientes rurais, e nos períodos mais quentes como a primavera e verão. Isso, porque os animais são naturalmente curiosos e estão sempre se movimentando e cheirando lugares diferentes. Quando o cão é picado por uma abelha fêmea, é comum que o ferrão fique dentro da ferida. Assim, pode haver inflamações com coloração esbranquiçada ao redor do local. Além disso, existem outros sinais, confira abaixo:

– Fraqueza

– Respiração ofegante

– Tremores

– Vômitos

– Inchaços na região atingida

– Diarreia

– Extremidades frias

Estas características são comuns não só para a picada de abelha em cães, mas também de vespas e outros insetos. Até aqui falamos sobre picadas no rosto, caso ela aconteça na língua às inflamações e inchaços podem ser ainda maiores. Aliás, o cão corre risco de ter um choque anafilático e em casos mais graves podem vir a óbito.

Como agir nestes casos

Quando a picada de abelha em cães acontece, a primeira atitude recomendada para o proprietário é encaminhar rapidamente o animal para o médico veterinário. Assim, você profissional da área fornecerá a medicação correta, não sendo recomendadas as soluções caseiras mais complexas.

O ideal é que o proprietário, no máximo, retire o ferrão que normalmente se encontra no focinho. Mas, todo cuidado é pouco, pois o mesmo pode afundar e o veneno se espalhar. Além disso, após a extração é indicado aplicar gelo sobre a área. Ao prestar o atendimento, você, médico veterinário, avaliará a necessidade de utilização de diferentes fármacos, como o anti-histamínico, buscando minimizar os efeitos do ferrão.

A prevenção é sempre importante!

Para precaver a picada de abelha em cães, é preciso, sempre que possível observar a presença delas. Assim, caso de fato ofereçam risco, deve-se realizar a retirada do enxame com o auxílio de um profissional da área de apicultura. Os casos ocorrem, pois os animais são curiosos, você concorda? Então, com certeza conhecimento e rapidez no processo de tomada de decisão são as palavras de sucesso.

No curso de emergências e pronto atendimento em pequenos animais,  do CPT Cursos Presenciais, você aprenderá na prática a atuar em diversas situações. Imagine, você fazendo os cursos que mais ama na sua área de atuação, com a melhor estrutura do país. Quando você pensar na área de medicina veterinária ou agropecuária, terá a sua disposição os melhores especialistas no assunto.

Confira abaixo um trechinho do vídeo com uma super estrutura que te espera, aproveite que estão abertas as inscrições para a super colônia de férias. Corre, pois as vagas são limitadas.

Fonte: Meus animais, Canal do Pet e Clube para cachorros

  • 830
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 3 de janeiro de 2019

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: