Cirurgias em Bovinos a Campo: passos fundamentais

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

A execução de diversas cirurgias de bovinos a campo pode se tornar algo rotineiro na vida profissional de um Médico Veterinário capacitado para esta prática. O que não pode acontecer é passar a menosprezar princípios fundamentais dos ensinamentos cirúrgicos, fato responsável por várias complicações pós-operatórias observadas diariamente em fazendas.

Como causa principal desses descuidos, temos a falta de planejamento das cirurgias, com a improvisação de material e local, e ausência de pessoas capacitadas para o trabalho cirúrgico. O material correto é fundamental para suportar qualquer diversidade que possa surgir.

Separamos alguns tópicos que devem ser rigidamente observados no intuito de minimizar complicações no transcurso de procedimentos cirúrgicos:

Natureza dos Casos

Deve-se separar os casos cirúrgicos segundo sua complexidade da intervenção, potencial de contaminação, adequação e qualidade do pós-operatório.

Complexidade da Intervenção

Priorizar os casos que demandem maior exigência de material, de tempo e rigor de assepsia, passo fundamental.

Potencial de Contaminação

Atentar-se as cirurgias com alto potencial de contaminação, como drenagem cirúrgica de abscessos, exérese de tumores ulcerados, dentre outros, que devem ser colocados em primeiro lugar se considerarmos uma ordem de procedimentos cirúrgicos com alto potencial de contaminação.

Assim, o maior alerta ao cirurgião se faz no sentido de que ele exerça sobre o seu trabalho um controle permanente sempre se atualizando com os avanços de técnicas, materiais e procedimentos, visando impedir que acomodação natural, a rotina e a falta de condições de trabalho façam um reflexo negativo sobre a qualidade da sua prestação de serviços.

Fonte: UFMG

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Cirurgias em Bovinos a Campo

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •