Aves domésticas: principais cuidados na clínica de pequenos animais

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Aves domésticas principais cuidados na clínica de pequenos animais

As aves, assim como os cães e gatos, ocupam um lugar de destaque na criação doméstica. Os papagaios, calopsitas e maritacas, por exemplo, são algumas das aves domésticas mais queridas pelos seus tutores brasileiros.  São pessoas que não abrem mão dos cuidados a estes animais e, mesmo com toda a atenção, lesões traumáticas são bastante comuns nestes animais.

Assim, as aves domésticas podem sofrer com lesões na pele, músculos e órgãos internos, o que requer atendimento veterinário adequado. E, em alguns casos é importante que o médico veterinário responsável esteja preparado para procedimentos de urgência, com a possibilidade de que cirurgias sejam indicadas. Sendo assim, o profissional precisa estar adequadamente capacitado para estas situações.

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre os cuidados que tutores e veterinários precisam ter com esses animais.

Principais cuidados com aves domésticas

Independente da espécie, as aves domésticas exigem alguns cuidados específicos, para que a sua saúde e o bem-estar estejam garantidos. Assim, é importante que tutores e veterinários estejam cientes que, mesmo com alguns ajustes e diferenças, esses cuidados básicos precisam existir até mesmo como forma de prevenção à doenças. Cada um deles estão citados abaixo. 

Alimentação

Na hora de escolher a alimentação para as aves domésticas é importante considerar a espécie em questão. Seja você veterinário ou tutor, é importante considerar as necessidades específicas de cada ave. Contudo, é possível oferecer ao animal frutas e verduras, mas em caso de dúvidas sobre quais oferecer, é interessante que o tutor busque um veterinário de confiança.

Hidratação

É importante que esses animais tenham água fresca disponível todos os dias. Portanto, nos cuidados com aves domésticas deve-se incluir a troca da água e a limpeza dos bebedouros com frequência já que a água parada pode desenvolver fungos nocivos para a saúde dos animais.

Sobre a água de banho, é importante que esta esteja disponível de duas a três vezes por semana, sempre sendo retirada após a utilização do animal. Dessa forma, evita-se que o pássaro beba água suja, evitando contaminação. Para fêmeas em período de reprodução vale um adendo: a área de banho deve ser ofertada todos os dias. Essa prática é importante por permitir que os ovos umedeçam. 

Comedouros

Outro cuidado importante com aves domésticas é a limpeza dos comedouros. Essa prática é importante e deve ser realizada periodicamente. Dessa forma, evita-se o acúmulo de poeira e bolor que pode se formar nas rações e sementes.

Comportamento

O comportamento das aves domésticas diz muito sobre o seu estado de saúde e bem-estar.. Assim, quando os pássaros se apresentam muito agitados ou desanimados, isso pode ser uma indicação de desconforto ou doença. Dessa forma é importante verificar o ambiente do animal, a higiene do espaço e sua posição, já que tudo pode interferir. 

Outro ponto importante a ser observado são sinais físicos, como trocas frequentes de plumagem fora de época. Esse indício pode apontar para alimentação inadequada, doenças de pele, possíveis parasitas, entre outros problemas. Caso o animal apresente algum desses sinais é importante que o veterinário seja consultado, assim o diagnóstico e o tratamento correto serão oferecidos.

Aves domésticas na clínica de pequenos animais

Quando pensamos na clínica de pequenos animais, imaginamos, num primeiro momento, o atendimento oferecido à cães e gatos. No entanto, quando esse tratamento é oferecido a aves domésticas e animais exóticos, ele deve ser diferenciado, necessitando de um veterinário especializado nessa área. 

Isso se deve ao fato desses animais exigirem cuidados específicos. Por isso, esse profissional capacitado é necessário para que possa indicar a forma correta de realizar tais cuidados. Além disso, quando se trata de aves domésticas, é importante que o veterinário se atenha ao tamanho e peso da ave pois isso influencia diretamente no espaço disponível necessário para o seu desenvolvimento de forma saudável.

Outro ponto que deve ser levado em conta são os procedimentos para exames e atendimento, que exigem do profissional o conhecimento para imobilização e manuseio do animal evitando que este se machuque durante a consulta. É importante destacar que a clínica de pequenos animais nem sempre está preparada para o atendimento de aves domésticas e animais não convencionais, portanto, este segmento oferece uma oportunidade de mercado para o tão saturado mercado das clínicas veterinárias.

Quer se aprofundar e trabalhar com o atendimento para aves domésticas na sua clínica veterinária? CLIQUE AQUI e aprenda na prática!

Fonte: Chalesco e Culturamix

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 11 de março de 2020

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: