Cardiomiopatia felina

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Doenças do coração são muito comuns em gatos de todas as raças e idades, sendo o termo cardiomiopatia utilizado para se referir a estas enfermidades que podem ser de diversos tipos: cardiomiopatia por dilatação, cardiomiopatia restritiva e cardiomiopatia hipertrófica.

Embora sejam diferentes umas das outras, em alguns detalhes específicos, todas significam uma anomalia no coração, geralmente relacionada à falta de capacidade do órgão em bombear o sangue de maneira correta, em virtude de fatores hereditários, falta de taurina, hipertireoidismo, hipertensão, dentre outros.

 Uma das formas mais graves de desdobramento desta doença, por conta de uma insuficiência no lado esquerdo, está na formação de edema pulmonar, enchendo o órgão de líquido. Proporcionado crises que quase sempre levam o animal a óbito. 

Os sinais clínicos mais vistos em animais com estas doenças são: respiração ofegante e falta de ar, tosse, perda de peso, paralisias, batimentos cardíacos alterados, etc. Tudo isso pode surgir a partir de situações de estresse.

O diagnóstico preciso se dá por exame clínico, com o profissional escutando os batimentos por meio do estetoscópio, seguido de exames, como radiografias, ultrassonografia, dentre outros.

Sendo complexo o tratamento que vai depender de cada caso, onde grande parte é prescrito pelo médico veterinário uma medicação com o intuito de controlar o ritmo dos batimentos cardíacos.

 

Para você médico veterinário.

Estar atualizados na medicina felina é uma questão de aprimorar o currículo e se destacar no mercado, sendo que o gosto por esses animais domésticos é cada vez maior.

Confira o que preparamos para você. Clique aqui.

Fonte: Renalvet

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos Relacionados com Clínica Cirúrgica em Pequenos Animais: