Doenças auto-imunes e imunomediadas em cães e gatos

Doenças auto-imunes e imunomediadas em cães e gatos
foto cedida pelo grupo CENVA – CPT Cursos Presenciais

Doenças auto-imunes e imunomediadas costumam preocupar os tutores de pequenos animais quando diagnosticadas por médicos veterinários. Isso se dá ao fato de que essas enfermidades são caracterizadas por uma falha no sistema imunológico, ocasionando em respostas imunes contra as próprias células e tecidos do corpo. 

A partir disso, a produção de anticorpos ou linfócitos auto reativos atacam seletivamente determinadas células, gerando uma resposta inflamatória e, consequentemente, a lesão do tecido alvo. Apesar de raras, o diagnóstico logo após o surgimento dos primeiros sinais clínicos é fundamental para o sucesso do tratamento. 

Se você considera este tema importante para o seu dia-a-dia profissional, saiba tudo sobre doenças auto-imunes e imunomediadas em pequenos animais ao longo do texto!

Principais doenças auto-imunes e imunomediadas e seus sinais clínicos 

  • Anemia Hemolítica Auto-imune
  • Artrite Reumatoide
  • Hipotireoidismo
  • Lúpus Eritematoso Discóide
  • Lúpus Eritematoso Sistêmico
  • Pênfigo Foliáceo

Anemia Hemolítica Auto-imune

Normalmente o animal apresenta palidez, fraqueza e letargia acompanhadas por febre, icterícia e hepatoesplenomegalia. A anemia pode se associar com outros sinais clínicos, tais como a taquicardia, anorexia, vômito ou diarréia. Os sinais clínicos precisos dependem da velocidade do desenvolvimento da doença, da sua severidade e do mecanismo de destruição de hemácias.

Artrite Reumatoide

Nesta doença os anticorpos atacam a membrana sinovial, tecido que preenche os espaços intra-articulares e promove a lubrificação para o bom funcionamento das articulações. Quando esse tecido é lesado, ocorre uma inflamação. As articulações do carpo são as mais acometidas, tendo como outros sinais clínicos rigidez, claudicação, dor, fadiga muscular, perda de peso, apatia e hipertermia. 

Hipotireoidismo

Os cães sofrem uma tireoidite auto-imune de ocorrência natural, que pode ser assintomática ou pode resultar em uma doença clínica significativa. Os sinais clínicos da tireoidite auto-imune são os do hipotireoidismo ou seja, os animais ficam gordos e inativos, exibem uma alopecia macular e ficam relativamente inférteis. 

Lúpus Eritematoso Discóide

É uma doença que atinge a pele dos cães e gatos. As lesões são usualmente no plano nasal e na face, podendo ser observadas diversas feridas, com despigmentação, eritema (vermelhidão) e descamação. Lesões semelhantes podem envolver lábios, ponte nasal, tegumento periocular, pavilhão auricular e menos comumente, parte distal dos membros e genitália. No caso dos gatos, as lesões nasais são incomuns. 

Lúpus Eritematoso Sistêmico

Essa é uma doença imunomediada multissistêmica, caracterizada pela produção de vários autoanticorpos, podendo atingir órgãos e tecidos diferentes. Tem caráter crônico e progressivo. Rara em gatos e incomum em cães. Os sintomas cutâneos são comuns, podendo haver erosões ou úlceras mucocutâneas ou em mucosas. Lesões multifocais ou difusas como erosões, eritema, alopecia, crostas, escoriações podem se instalar em qualquer parte do corpo, porém as mais comuns são face, orelhas e extremidades distais.

Pênfigo Foliáceo

Outra dermatopatia imunomediada, esta doença atinge várias espécies. Das doenças imunomediadas, é a mais comum em cães e gatos, acometendo os cães com mais frequência. Dos animais mais acometidos, encontram-se os de meia idade a senil. A enfermidade acomete a pele e as mucosas com a formação de pústulas superficiais como lesões primárias. Já as secundárias incluem erosões superficiais, crostas, escamas, colares epidérmicos e alopecia. A doença frequentemente tem início na ponte nasal, ao redor dos olhos e no pavilhão auricular antes de se generalizar. 

Importância do conhecimento dermatológico veterinário

Apesar de não se saber ao certo a origem de certas doenças auto-imunes, e não terem a cura, seus tratamentos e controles devem ser feitos a partir das recomendações médicas veterinárias. O tratamento de cada sintoma é um suporte que, em alguns casos, deve ser feito ao longo de toda a vida do animal. 

Algumas enfermidades têm seus sinais clínicos na pele, portanto o conhecimento dermatológico é essencial para diagnosticar previamente e evitar a evolução do problema. Aprofunde seus estudos e saiba como tratar estas e outras doenças com o Curso de Dermatologia em Pequenos Animais. 

Fontes: Portal Vet, Revista Eletrônica de Medicina Veterinária, Vet Smart.



Atualizado em: 8 de setembro de 2021

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: