Fisioterapia e reabilitação veterinária

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

No final de 2011 a Médica Veterinária Fernanda Ramalho iniciou um tratamento fisioterápico voluntário nos animais da ONG Vira-Lata Vira-Vida em Piracicaba.

Muitos animais da ONG têm o histórico de acidentes, fraturas, amputações, alterações neurológicas ou sequelas de doenças já tratadas, mas que prejudicam a locomoção do animal. Com a Fisioterapia esses animais são recuperados fisicamente e psicologicamente, tendo em vista, inclusive, a sua reintegração social.

Um dos casos que merece destaque é o da cadelinha “Vitória”. Vitória é uma cadelinha da ONG que desenvolveu uma doença que afeta o sistema nervoso central, a cinomose. Ao final de seu tratamento a Vitória ficou com sequelas motoras graves e desenvolveu uma tetraplegia. Com o tratamento fisioterápico associado a sessões de acupuntura, hoje a Vitória já se locomove novamente. Ela obteve melhora na reabilitação dos movimentos e voltou a apoiar os quatro membros. Hoje é uma cadelinha feliz e independente novamente.

A alegria que um animal de companhia demonstra ao ter seus movimentos normais devolvidos através da Fisioterapia Veterinária é algo indescritível, somente as pessoas que puderam testemunhar a conhecem.

 

O que é a Fisioterapia Veterinária?

 

A Fisioterapia é a ciência que estuda o movimento e utiliza recursos físicos na prevenção, tratamento e cura.

A Fisioterapia veterinária é uma especialidade da Medicina Veterinária que se utiliza de técnicas específicas para o tratamento e reabilitação de animais, proporcionando avanços evidentes na recuperação e reabilitação de cães, gatos, equinos e animais exóticos. Através da Fisioterapia Veterinária, é possível manter ou desenvolver a autonomia funcional do animal, gerando saúde e proporcionando qualidade de vida ao paciente.

A Fisioterapia aplicada à Medicina Veterinária é indicada em todas as enfermidades ortopédicas e neurológicas, bem como no controle da obesidade e manutenção do condicionamento físico. Dessa forma, a Fisioterapia Veterinária tem como objetivo:

•          Prevenir doenças;

•          Acelerar o tempo de recuperação de lesões;

•          Promover o alívio da dor;

•          Melhorar o processo de cicatrização;

•          Corrigir problemas posturais;

•          Promover ou manter o condicionamento físico;

•          Acompanhamento e tratamento de animais obesos e idosos;

•          Proporcionar maior qualidade de vida e bem estar.

Até pouco tempo, a Fisioterapia Veterinária ainda era um tratamento desconhecido, até mesmo pelos Médicos Veterinários. Hoje se tornou uma especialidade da Medicina Veterinária cuja aplicação tem demonstrado excelentes resultados. A Fisioterapia promove uma reeducação funcional, que significa reeducar o corpo do animal a ter função sem nenhum sintoma que atrapalhe sua qualidade de vida e independência.

A Fisioterapia Veterinária atua de forma preventiva evitando o avanço ou surgimento de patologias e nas ações em pré-operatórios.

Atua nas patologias ortopédicas como: displasia coxofemoral e do cotovelo; tendinites; artrites e artroses; miosites; osteocondrite dissecante; luxação de patela; pós-operatório de cirurgias (fraturas, amputações, tendões, ligamentos, joelho, coxofemoral, cotovelo, artrodese, etc.); tratamento de casos de dificuldade em consolidação após fratura óssea; auxílio no tratamento de más formações congênitas ou adquiridas; contraturas, distensões e outras lesões musculares; panosteíte; injúrias atléticas; fraqueza e atrofia muscular secundária a outras patologias.

Atua nas patologias neurológicas, como: discopatias; embolismo fibrocartilaginoso; pós-operatório de coluna; paralisias e paresias; tetraparalisias e tetraparesias; mielopatia degenerativa; injúrias de nervo periférico; síndrome de Wobbler (Espondilomielopatia Cervical Caudal); doenças do Sistema nervoso central e suas sequelas: isquemias, vestibulopatias, cinomose, degenerativas, vasculares e inflamatórias.

Outros animais que podem se beneficiar com as técnicas utilizadas na Fisioterapia Veterinária são os hiperativos, ansiosos e inquietos. Esses animais precisam ter a sua energia liberada e canalizada, para que depois não venham a sofrer de apatia, carência, agressividade e excesso de latidos –  além do surgimento de doenças decorrentes de baixa imunidade, lesões traumáticas ou ainda feridas provocadas por eles mesmos pelo excesso de lambedura em alguma região do corpo específica. Através de um treinamento personalizado com a realização de exercícios localizados, exercícios em esteira ergométrica, em piscina e em percursos delimitados, o animal torna-se mais calmo e mais sociável, gerando melhoria na qualidade de vida e no bem-estar.

Animais obesos também podem se beneficiar dessa especialidade da Veterinária. A obesidade em animais de companhia apresenta-se como um problema dos tempos modernos. Muitos cães e gatos, impossibilitados de levarem uma vida livre, são abrigados em apartamentos ou pequenos espaços em suas residências, o que gera uma ociosidade, sedentarismo e o aumento excessivo de peso com acúmulo de gordura que é prejudicial à saúde. Programas nutricionais somados à pesquisa de patologias associadas são acrescidos à Fisioterapia Veterinária para o emagrecimento e uma melhor qualidade de vida aos nossos animais.

Nos animais idosos a Fisioterapia melhora a qualidade de vida, aliviando a dor das doenças articulares, mantendo a força muscular e a amplitude de movimentos, melhorando a defecação e a micção, facilitando assim o dia a dia de seu animal.

Vale salientar que a Fisioterapia Veterinária é uma prática privativa do médico veterinário, pois somente ele tem condições de avaliar o animal em sua anatomia, biomecânica, fisiologia, patologia clinica e cirúrgica (Lei 5.517 de 23 de outubro de 1.968).

Por: Fernanda do Passo Ramalho – Médica Veterinária CRMV-SP 24430

Conheça o Curso de Cirurgias Ortopédicas em Pequenos Animais

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •