O aleitamento e a desmama dos porcos

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Os leitões devem ser alimentados assim que nascem, pois o primeiro leite contém o colostro, rico em nutrientes e anticorpos que protegem e imunizam os animais, contra doenças.

O primeiro leite provoca uma limpeza geral nos intestinos, por ser, também, laxativo. Durante a vida intrauterina, os intestinos dos leitões se preenchem de uma substância amarelada que se chama mecônio.

As porcas escolhidas para a reprodução devem ser boas parideiras, que possuam 6 a 7 pares de tetas perfeitas, bem dispostas, e ser boas produtoras de leite, pois precisam amamentar sua prole por algumas semanas.

Durante a lactação, as porcas precisam receber rações balanceadas, ricas em hidratos de carbono, proteínas e sais minerais. A carência desses elementos pode acarretar sérios problemas de saúde às porcas, fazendo com que se tornem frágeis.

A fragilidade física prejudica seriamente o aleitamento, em consequência das avitaminoses, descalcificações e paralisias.

Embora seja possível o aleitamento artificial, o que se recomenda é que ele seja feito de forma natural.

De modo geral, uma criadeira pode amamentar, em boas condições, uma ninhada de até 8 leitões.

Ao final do aleitamento, deve-se oferecer aos leitões ração especial, balanceada. Eles podem, também, receber outros tipos de alimentos, como leite desnatado, misturado à farinha de carne, de arroz e fubá.

Devem-se evitar restos de comida, porque podem se deteriorar e  provocar distúrbios intestinais aos leitões.

O período de amamentação dura, em geral, por dois meses, podendo-se estender, em alguns casos, por três meses.

Cuidar da higienização do local é de suma importância, para de evitar infecções. Rigorosas medidas de higiene devem ser tomadas, com um bom desinfetante, combatendo-se grande número de doenças que atacam os suínos.

 

Fonte: Rural News

Adaptação: Revista Veterinária

 

 

Conheça uma das maiores empresas de cursos presenciais do Brasil nas áreas de Agropecuária e Veterinária

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •