Peritonite infecciosa felina

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

medicina felinaA peritonite infecciosa felina (PIF) é causada pelo coronavírus entérico felino (FCoV) e pode ser fatal. Existem duas formas da doença reconhecidas, forma úmida ou efusiva e a forma granulomatosa ou parenquimatosa. Porém, sempre que há observância da forma efusiva, também é encontrada lesões granulomatosas, ou seja, as formas da doença não acometem os animais isoladamente.

A doença é mais comum entre os animais de faixa etária de três meses a três anos e felinos com mais de dez anos de idade. A transmissão ocorre por via oro-fecal, quando o vírus é adquirido através do contato direto de gatos não infectados com fezes de um felino portador. Raramente ocorre a transmissão por lambedura, vetores hematófagos e uso compartilhado de vasilhas e bebedouros.

As lesões causadas pela PIF ocorrem em uma grande variedade de órgãos, é uma enfermidade multifatorial, com diversas manifestações clínicas, não existindo manifestação patognomônica para a mesma.

Quando é observado algum sintoma que pode indicar ocorrência da doença, o diagnóstico é feito por histopatológico de fragmento de biópsia ou amostras de necrópsia de piogranulomas, além de detecção do antígeno em macrófagos locais por meio de imunohistoquímica.

O tratamento é feito a base de medicamentos que, mesmo não promovendo a cura, reduzem a progressão da doença, propiciando maior qualidade de vida aos animais.

A melhor maneira de se tratar a doença é a prevenção, diminuindo o estresse e a contaminação oro-fecal, os gatos devem ser mantidos em grupos de três ou quatro animais, manter os comedouros e bandejas sanitárias em áreas separadas, deixar uma caixa sanitária para cada um ou dois gatos no máximo e manter o local de abrigo dos animais sempre limpo.

Fonte: Cães e Gatos

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Medicina Felina

Medicina Felina

  •  
  •  
  •  
  •  
  •