Pseudociese

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

A pseudociese se caracteriza por um fenômeno clínico que a fêmea não prenhe apresenta comportamento de gestante, hiperplasia mamária com secreção láctea e mimetização de trabalho de parto.

A doença é ocorrente em cadelas intactas que ciclam, é referente à fase lútea sem gestação, ou seja, quando a concentração sérica de progesterona permanece elevada apesar da ausência de prenhez, que resulta no desenvolvimento das glândulas mamárias e ganho de peso. Em consequência da ação da prolactina há estímulo da lactação e comportamento maternal.

Nas cadelas a doença é causada pela queda da concentração de progesterona séria associado ao término da fase lútea, causando aumento na concentração de sérica de prolactina, do mesmo jeito que ocorre no parto.

ovulação espontânea por parte do animal, que reinicia uma longa fase lútea, assim é fenômeno comum para cadelas em ciclos, podendo ocorrer também após a administração de progestágenos exógenos e após ovariectomia realizada durante o diestro. Em gatas é raro acontecer à pseudociese, pois elas devem ser induzidas à ovulação.

Os animais acometidos apresentam o comportamento materno, como organização de ninho, adoção de objetos inanimados ou outros animais, hiperplasia da glândula mamária e galactorréia, ganho de peso, distensão abdominal, corrimento vaginal mucóide, inquietação, anorexia e vômitos.

O diagnóstico é dado coma avaliação através da anamnese e também nos achados físicos em cadelas não prenhes e gatas ao final do diestro.

 

Fonte: www.cirurgia.vet.ufba.br/arquivos/docs/eventos/16.pdf

 

Saiba mais sobre o fluido abdominal, linfonodos e massas abdominais em pequenos animais.

Avaliação ultrassonográfica do baço: aparência normal e principais anomalias associadas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: