Retirada de cálculo dentário em animais pode ser feita por ultrassom

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

O acúmulo de placas bacterianas nos dentes, que com o tempo se calcificam, é denominado cálculo dentário, também conhecido como tártaro, e quando em grande quantidade podem causar problemas graves como gengivites sérias e até ocorrer uma migração destas bactérias para algum órgão vital como fígado, coração e rins. Para evitar grandes transtornos, a Medicina Veterinária Odontológica possui, hoje, técnicas e instrumentos específicos para retirar de forma prática esses microorganismos que se alojam de forma patogênica na boca do animal.

Antigamente eram utilizadas curetas e força manual para quebrar essas placas, porém exigia grande esforço físico do profissional, tomava muito tempo e necessitava de uma dosagem maior de anestesia, podendo acarretar complicações para o animal. Além disso, não deixava os dentes completamente limpos, o que não ocorre hoje em dia, com a utilização de uma unidade de ultrassom, que emite vibrações de cerca de 25.000 Hz . Devido a essas vibrações fragmenta os depósitos de cálculos em toda a região supra-gengival, liberando alta concentração de calor e resfriada pela infusão abundante de água.

Apesar da praticidade e aparente simplicidade de manuseio desse instrumento, é necessária muita atenção, pois, diferente dos instrumentos manuais anteriormente utilizados para esse fim, este não proporciona sensação tátil, portanto, não se deve aplicar pressão excessiva, podendo acarretar lesões às estruturas externas e internas do dente.

Após a retirada dos cálculos com o aparelho de ultrassom, os dentes costumam ficar com microrranhuras, onde poderá servir de espaço para novos acúmulos de placas bacterianas, logo, é importante que seja feito o polimento desses dentes, deixando-os com a superfície totalmente lisa. Usando-se escovas ou taças de borracha acopladas à caneta de baixa rotação do equipamento odontológico e uma pequena quantidade de pasta para polimento abrasiva é possível terminar o tratamento periodontal.

Esse procedimento de raspagem e polimento dos dentes é muito usado também anteriormente à cirurgias bucais, uma vez que é uma cavidade contaminada e, mesmo não sendo possível de torná-la estéril, a retirada do máximo de fontes de infecção com limpezas e irrigação com substâncias antissépticas à base de clorexidina 0,12% é de grande valia.

Por: stéfany dias – Revista Veterinária

Conheça o Curso de Odontologia em Pequenos Animais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •