Novos equipamentos tornam diagnósticos veterinários mais precisos

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Para se diagnosticar a gravidez em cadelas e gatas, dois métodos tradicionais ainda são utilizados com precisão relativa. Um, através da palpação, com as mãos, e outro, pelas radiografias de abdômen. O primeiro constitui um procedimento simples e conveniente, podendo ter até 80% de acerto quando executado por mãos experientes. Entretanto, quanto ao número de fetos, a margem de acerto gira em torno de 12% somente, não sendo possível informar sobre a viabilidade fetal.

As radiografias de abdômen somente são úteis após os 45 dias de gestação, e, com grande certeza, na última semana da gestação, aproximando-se de 100% quanto ao estado de gravidez ou não, e de 93% quanto ao número de fetos (desde que as chapas sejam de boa qualidade, caso contrário, provocará mais transtornos do que ajuda).

Desvantagens existem em ambos os métodos. A palpação, não raro, é difícil em cadelas grandes, nervosas ou agressivas. Eventualmente, os proprietários se queixam de que o animal passou a apresentar problemas, após esse procedimento. As radiografias de abdômen, por outro lado, apresentam algum problema, como a radiação ionizante a que estão expostos o animal, o proprietário e o pessoal da clínica.

Agora, felizmente, os clínicos podem contar com um método moderno, eficaz e financeiramente viável para a maioria da clientela: a ultrassonografia. Apresenta muitas vantagens: é um exame rápido, indolor, não exige sedação, não causa nenhum efeito colateral para a mãe, para os fetos e nem para os operadores do aparelho.

Permite diagnosticar aos 20-21 dias, às vezes menos,  com estimativa bastante aproximada da idade, das dimensões fetais, da sua vitalidade etc. Sua eficiência em diagnosticar a gestação chega a 100%, quando feita entre 3 ou 4 semanas. O valor preditivo, quanto ao número de fetos, está entre 32% e 75%, geralmente subestimando o tamanho da ninhada. Em geral, quando o número é de até 4, a margem de acerto é muito alta.

Outro destaque da US é a avaliação do aparelho reprodutor, principalmente quanto à existência de aumentos do útero (hiperplasia cística, piometra, mioma, hidrometra). Muito eficaz na identificação de problemas, como a morte fetal e sua absorção.

Em animais muito pequenos, dificulta-se a visualização do útero e ovários, devido à proximidade das alças intestinais. Os ovários poderão ser analisados em fases de proestro e estro somente, quando aumentados de volume, em épocas de ovulação. Ovários policísticos e tumores são diagnosticados com relativa facilidade.

Atualmente, tem sido publicado grande número de pesquisas e os avanços da tecnologia, na medicina veterinária, o que vem incentivando o uso da ultrassonografia em pequenos animais, com muito sucesso, principalmente no que diz respeito à análise de diagnóstico do aparelho reprodutor.

Por: Gustavo Luiz G. Almeida

Fonte: Webanimal

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Interpretação Ultrassonográfica em Pequenos Animais

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: