Saiba mais sobre orquiectomia em bovinos

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

A castração de bovinos machos, denominada, tecnicamente, como orquiectomia, é um procedimento de grande uso em propriedades rurais, uma vez que, no gado de corte, poucos são os animais que têm como função a reprodução, propriamente dita. Nesse procedimento, são retirados os testículos do animal, logo, sua produção de testosterona fica muito baixa, tornando o animal menos agressivo, possibilitando um melhor manejo e, até mesmo, uma convivência pacífica entre o gado confinado. A castração também provoca maior concentração de tecido adiposo no corpo do animal.

Como, para qualquer procedimento, principalmente cirúrgico, o animal deve ser contido, devidamente, e posicionado de forma a expor a região que será explorada. Após o posicionamento do animal é feita a antissepsia com álcool e degermante, a anestesia local é feita na linha de incisão, de 10 a 20 ml, circulando o terço médio do escroto e 10 ml em cada cordão espermático.

O escroto é tracionado e uma incisão circular, no local anestesiado, do terço médio ao terço distal do escroto e é feita até a exposição dos testículos. A ligadura é feita na parte mais proximal do cordão espermático e a cerca de 1,5cm da ligadura, o cordão é seccionado. A mesma técnica é realizada no outro testículo.

No pós-operatório, são utilizados antibióticos e repelentes para evitar o desenvolvimento de infecções e parasitismos, além de manter o animal sem realizar grandes esforços físicos.

A castração em campo é uma das técnicas mais realizadas por Médicos Veterinários, tanto por ser um procedimento simples, quanto pelo baixo custo, o que não justifica qualquer argumento ou procedimento de crueldade com o animal, ao ser realizada sem material e fármacos adequados, causando-lhes dor e sofrimento, em uma cirurgia traumática.

Fontes: CPT Cursos Presenciais

 

Conheça o Curso de Cirurgias em Bovinos a Campo

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •