Saiba o que é a Tularemia, uma doença infecciosa, grave e rara

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Doença infecciosa grave e rara, que pode atacar os olhos, a pele e os pulmões, a Tularemia é registrada em menos de 200 casos anuais, nos Estados Unidos. Ocorre com maior frequência nos estados centrais, ocidentais e do sul, naquele país.

Também denominada de febre do coelho, febre da mosca do cervo, a tularemia é causada pela bactéria Francisella tularensis. Essa doença afeta principalmente animais, especialmente roedores, coelhos e lebres, entretanto, também pode infectar pássaros, répteis e peixes.

Ela afeta seres humanos de formas variadas, ou pela exposição direta a um animal infectado, ou por mordidas de insetos.

Potencialmente fatal, se não tratada, e altamente contagiosa, a tularemia foi identificada como uma possível bioarma. Se diagnosticada cedo, a doença pode ser tratada efetivamente com antibióticos, mas a grande meta é erradicá-la.

Tularemia Ulceroglandular:

Essa, a forma mais comum da doença. Começa com uma úlcera de pele que forma no local da infecção – normalmente por um inseto ou pela mordida de animal. De lá, as bactérias espalham-se aos linfonodos que ficam inchados e doloridos. Outros sintomas incluemfebre, dor de cabeça e esgotamento.

Tularemia glandular:

Os sinais e sintomas são parecidos com os da tularemia ulceroglandular, mas as pessoas infectadas não desenvolvem úlceras na pele.

Tularemia Oculoglandular:

Essa forma afeta os olhos, causando dor, vermelhidão, inchaço e descarga. Às vezes, a pálpebra pode apresentar ulceração, do lado de dentro.

Tularemia Orofaringeal:

Afeta a área digestiva, causando vômito e diarreia.

 Tularemia Pneumônica:

Seus sintomas confundem-se com os da pneumonia, como tosse, dor no peito e respiração difícil, embora outras formas de tularemia possam, também, afetar os pulmões.

Tularemia Tifoidal:

Muito grave, e rara, essa forma da doença pode afetar vários órgãos do corpo, além de causar perda de peso.

Fonte: Wikipédia

Adaptação: Revista Veterinária

 

 

Conheça o Curso de Emergências e Pronto Atendimento em Pequenos Animais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •