Surto de Raiva é confirmado no Paraná

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Em Bela Vista do Paraíso, norte do Paraná, a Secretaria de Agricultura daquele estado detectou um surto de raiva bovina, o que já resultou em 22 animais sacrificados, dentre eles, 18 bovinos, 2 equinos e uma mula. Também foram confirmados outros casos da doença, nas cidades de Sertanópolis e Florestópolis.
Morcegos são os principais transmissores da raiva para os animais, e, apesar de a doença estar concentrada na zona rural, a Vigilância Sanitária, por medida de precaução, está capturando os morcegos encontrados na área urbana.

A médica veterinária Elzira Jorge Pierre, responsável pela área de raiva do Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Defis) recomenda que os produtores adotem medidas preventivas no combate aos focos, como a notificação dos casos, nos Núcleos Regionais da secretaria e Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV), e em caso de morte, que se recolha o material para diagnóstico.

A raiva bovina é letal, e pode ser transmitida aos seres humanos. Por isso, os produtores devem estar atentos aos locais que abrigam morcegos, como ocos de árvores, casas abandonadas, bueiros e cavernas, além de vacinar o gado contra a doença, pois uma vez contaminado, o animal morre, levando, também, à morte, humanos infectados por ele.

A vacina deve ser aplicada nos animais de criação, a partir dos três meses de idade, com reforço após 30 dias, e depois, uma vez a cada ano. Os animais domésticos e rebanhos próximos da área afetada devem ser vacinados contra a raiva bovina.

Fonte: Governo do Paraná

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de PRimeiros Socorros em Bovinos

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: