Afecções podais em bovinos: Problema recorrente na pecuária brasileira!

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
afecções podais

As afecções podais são vistas com bastante frequência nos rebanhos. Principalmente em animais de produção que passam boa parte do tempo em pé e em aglomerados. Quando acometidos, os bovinos têm a sua funcionalidade comprometida e passam a ter dificuldade para se manterem de pé. Além disso, não conseguem se alimentar direito.

Os cascos possuem papel muito importante na vida dos animais, sustentam o peso, proporcionam equilíbrio e são responsáveis pela locomoção. E mais, muitos especialistas consideram as patologias dos pés dos bovinos como um dos principais problemas que afetam o desempenho econômico do rebanho.

A  falta de cuidados e a negligência, gera sérias consequências como as doenças infecciosas e parasitárias. Então, o produtor sofre com a desvalorização do animal e com as despesas com medicamentos. No caso do rebanho leiteiro as afecções podais são ainda mais intensas e são responsáveis por boa parte dos descartes em vacas. Cientes dos impactos causados pelos problemas nos cascos, trouxemos informações importantes para te ajudar na prevenção do rebanho. Boa leitura!

Dermatite digital

Uma das afecções podais mais comuns é a dermatite digital, a doença é causada por bactérias, sendo considerada a principal responsável pela claudicação em bovinos. Tudo começa com uma pequena lesão que posteriormente expande para uma forma mais erosiva. Causando fortes dores e manqueira no animal. A origem da enfermidade está relacionada a diversos fatores, tais como:

  • Falta de higiene das instalações;
  • Animais criados em ambientes fechados e úmidos;
  • Pisos defeituosos e com acúmulo de fezes e urina;
  • Falta de conforto das instalações.

A  sujeira deixa os cascos moles e mais propensos a lesões, por isso é preciso  realizar a limpeza diariamente, evitando que ocorra o acúmulo de substâncias que podem levar ao acontecimento dos processos inflamatórios. Da mesma forma, outro cuidado muito importante é a realização de manutenções periódicas nos cascos dos animais. Isso inclui a raspagem para correções, limpezas e curativos no local.

Em muitos casos a doença é percebida tardiamente, o animal já se apoia em apenas uma das pernas e deixam de se alimentar adequadamente. Desta forma, resulta em comprometimento do peso e do rendimento. O tratamento dependerá da avaliação do médico veterinário que em casos mais severos irá optar por procedimentos cirúrgicos.

Úlcera de sola

A úlcera da sola  em uma das afecções podais que causam prejuízos em fazendas leiteiras. Tem como principal característica o surgimento de hematomas na sola do casco dos animais. As lesões se concentram na junção da sola com o bulbo e normalmente afeta os cascos traseiros. Com isso, os animais evitam apoiar as patas patas no chão.

As afecções desse tipo são muito comuns em fazendas de confinamento que utilizam o sistema free stall. Isso, porque as características do piso, juntamente com a umidade e o contato com fezes e urina favorece o amolecimento dos cascos. Assim, ocorre a formação dos machucados e a penetração das bactérias.

O tratamento inclui o casqueamento da pata afetada associado com a utilização de antibióticos que serão indicados pelo médico veterinário responsável.

Laminite

A laminite é caracterizada por uma inflamação asséptica da lâmina do cório que pode ser classificada em aguda, crônica ou subclínica. A patologia é considerada bastante complexa e tem forte relação com a manqueira em bovinos. Além disso, a nutrição errada é apontada como principal causa da doença. Dietas com altos níveis de carboidratos libera substâncias vaso-ativas  como a histamina que podem provocar modificações nas estruturas dos cascos. Confira outros fatores abaixo:

  • Baixa ingestão de fibras;
  • Alto teor de proteína da dieta;
  • Animais criados sob condições estressantes
  • Deficiência de minerais, aminoácidos e biotina;
  • Excesso de carboidratos de fermentam rapidamente no rúmen.

Doença da linha branca

A doença da linha branca é uma lesão associada à laminite, são infiltrações que ocorrem ao longo da linha branca em função das falhas que ocorrem na produção da mesma. Com isso, há uma separação da sola e da parede da borda da sola dos animais. O cório é infectado a partir dessa fissura, depois há a formação de abscessos na subsola. Em casos mais graves, a enfermidade pode comprometer as articulações do animal.

Todas as afecções podais citadas até aqui comprometem seriamente o desempenho dos animais. Por isso é tão importante adotar os métodos preventivos.

Se você está sempre antenado com o mundo da pecuária de corte e não perde nenhuma informação, temos uma ótima notícia. Nos cursos de gado de corte do CPT Cursos Presenciais você tem a oportunidade de realizar o tão sonhado treinamento prático. E mais, aprender importantes técnicas que vão te ajudar a aumentar os seus lucros. As aulas práticas são ministradas na Fazenda Escola CPT, uma das mais belas e estruturadas do país. Então, clique no banner abaixo e confira mais informações!

Fonte: Revista Agropecuária e Gestão no campo  

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 25 de abril de 2019

Artigos Relacionados com Bovinos: