Linfoma em cães

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Inchaços na região abaixo da mandíbula dos cães podem ser um prenúncio de desenvolvimento de linfomas. A doença que atinge os linfonodos, que são pequenos canais de circulação da rede linfática responsáveis pelo transporte de oxigênio, proteínas e glóbulos do sistema imunológico, pode também se alastrar para outros órgãos, como fígado, pulmões, dentre outros.

A origem ainda é desconhecida pela literatura médica veterinária, mas sabe-se que algumas raças são mais propícias a desenvolverem a doença.

Os sintomas, além do aumento dos gânglios, podem ser observados na perda de peso do animal, nódulos e inchaços por conta dos tumores, além de diarreias, quando a doença afeta o intestino.

Exames laboratoriais, como de sangue e de amostras, além de radiografias e ultrassom são as principais fontes de diagnóstico.

Para um tratamento eficaz é necessário o uso constante de medicações e quimioterapia.

Os check-ups frequentes realizados pelo veterinário podem evitar que a doença se desenvolva, facilitando o tratamento e aumentando as chances de cura.

O profissional envolvido no diagnóstico e tratamento dessa enfermidade deve ser atualizado e está sempre em busca de conhecimento, principalmente quando é necessária a intervenção cirúrgica para solução do problema.

Afinal o sucesso de todo o procedimento está relacionado ao grau de conhecimento de quem o aplica.  Confira.

Fonte: Clube para Cachorros

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Artigos Relacionados com Clínica Cirúrgica em Pequenos Animais: